Disposto a retornar ao futebol brasileiro, o experiente jogador vinha tentando convencer o clube alemão a abrir mão dos últimos seis meses de contrato e aceitar uma rescisão amigável em janeiro. O problema é que o gigante bávaro não quer contar com Rafinha somente até junho e tem planos de médio prazo: há uma proposta de renovação por mais dois anos já preparada. 

A postura do Bayern frustrou Palmeiras e Cruzeiro, que tinham no atleta seu "plano A" para a posição em 2018. A expectativa é que os dois clubes agora busquem alternativas no mercado

​​