Pouco exigido, Julio Cesar é o nome da noite na vitória em Volta Redonda

Pouco exigido, Julio Cesar é o nome da noite na vitória em Volta Redonda

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Pode escrever mais uma página no seu livro rubro-negro, Julio Cesar. Hoje foi a de número 285. E com vitória. No campo em que se despediu em 2004, com goleada, o goleiro reencontrou a Nação com mais um placar elástico. A vitória sobre o Boavista, por 3x0, no Raulino, marca não só mais um triunfo rubro-negro, como o dia que o terceiro goleiro que mais atuou pelo Flamengo começou a se despedir do seu esporte e do seu clube de coração. 

Sócio-torcedor tem o orgulho de jogar junto em cada vitória: o dinheiro vai para o Futebol e traz mais reforços, revelações e estrutura para o CT. E ainda tem vantagens nas lojas oficiais para comprar o Manto e vestir com orgulho! Clique e faça sua adesão agora. 

Julio Cesar pouco foi exigido na partida. A rigor, sua única defesa foi mesmo aos 40 do segundo tempo. Não fosse a chuva, seu uniforme não teria marcas da partida. Isso, claro, também graças à atuação do seu time, que pouco deixou o Boavista jogar durante os 90 minutos. No final do jogo, Julio Cesar fez questão de agradecer o público presente no Raulino (cerca de três mil presentes) e sua emoção de voltar a atuar pelo Mais Querido. 

"Queria agradecer a quem veio, prestigiar o time essa chuva. Reencontrar a torcida é um sentimento de muita felicidade e muito especial pra mim. Mas, acima de tudo está o Flamengo. A vitória foi importante. A gente sabe da importância do Campeonato Carioca. O Flamengo, quando joga, tem que ganhar sempre e parabenizo meus companheiros pelo resultado", disse, ainda no campo, o goleiro, que ficou surpreso em receber a faixa de capitão no vestiário. "Me emocionou, sempre fui um cara muito emotivo".

Na última roda antes de entrar em campo, Julio Cesar pediu a palavra e fez um discurso emotivo para seus companheiros. Você pode conferir no vídeo abaixo, com exclusividade pela FlaTV.