PRECIPITAÇÃO

PRECIPITAÇÃO

Não pretendia escrever coluna essa semana. O sentimento de decepção me faria esperar pela semana que vem. Mas considerei as medidas tomadas pela nossa Presidência TÃO drásticas, que me obriguei a passar por cima da tristeza e dividir com vocês minhas impressões.

Carpegiani errou contra o Botafogo. Errou FEIO! Mudou demais no nosso primeiro jogo eliminatório do ano e isso acabou sendo fatal. Teve uma infinidade de jogos que não valiam nada pelo Carioca para testar suas experiências e não o fez. Mas foi seu PRIMEIRO revés com a equipe titular e, particularmente, via nítidos progressos na nossa equipe no entrosamento e assimilação do novo esquema.

Na minha interpretação, essa demissão em massa deixa claro o quanto nosso presidente está isolado, perdido, sem convicções. Ao que tudo indica, o ano eleitoral no clube está influenciando suas decisões no futebol e o induzindo ao erro.

Sobre as outras demissões, nem vou entrar no mérito da capacidade do Rodrigo Caetano (a quem considero O MELHOR profissional do país em sua área), por entender que, neste momento, este é um problema secundário. Mas via o Jaime como um importante acervo de informações sobre o elenco, para qualquer treinador que venha a nos assumir.

Importante frisar que, NÃO considero o Lomba responsável pelas mudanças que ocorreram. Ele disse apenas o que REITERADAS vezes foi cobrado que alguém dissesse após resultados ruins. O Sr. Mauro Cesar Pereira, por exemplo (alguém que costumava admirar pela coragem de enfrentar a paulistada e, reconheço, compactuar com boa parte de suas opiniões), costuma ser EXTREMAMENTE INFELIZ em determinadas oportunidades, ao se referir a nós como “Time Bananas” ou na cobrança de declarações dos nossos dirigentes, do tipo dessas que o Lomba deu. Tudo isso, possivelmente, pela sua “birrinha” com nosso presidente, desencadeada em uma entrevista pós eliminação da Libertadores passada.

Sendo o citado comentarista um dos pouquíssimos rubronegros com prestígio na mídia, suas palavras repercutiram fortemente entre nossos torcedores. Isso fez com que alguns Blogueiros, preocupados apenas em conseguir mais clicks e seguidores para suas publicações, se aproveitassem de suas declarações e jogassem para a torcida, amplificando uma idéia, a meu ver, absolutamente injusta.

Cobra-se dedicação e comprometimento da nossa equipe, mas então por que será que nossos jogadores terminam partidas com claros sinais de esgotamento, câimbras ou pedindo substituição?

Também ouço cobrança de velocidade, mas gostaria que observassem que NÃO HÁ como jogar em velocidade contra equipes fechadinhas atrás, como 99% dos nossos adversários se posicionarem contra nós. As alternativas contra equipes assim é essa mesmo que temos utilizado. Ficar tocando bola, invertendo o jogo, tentando triangulações, esperando pelos espaços e, caso esses não apareçam, levantando bolas na área. Problemas muito mais fáceis de serem solucionados, do que os que temos agora, depois de medidas tão precipitadas.

Se para a maioria dos nossos torcedores a Libertadores é realmente o que vale, somos líderes do nosso grupo e só não fizemos seis pontos em dois jogos graças a uma arbitragem que nos prejudicou tremendamente e a falta de ritmo do nosso afamado goleiro, que motivou sua falha no finalzinho do jogo contra o River.

Ouço as melhores referências possíveis sobre o Noval, mas não o vejo com a bagagem necessária para o cargo que vai ocupar. Como esperar de alguém, há tantos anos dedicado exclusivamente a base, que vá buscar, por exemplo, os laterais que precisamos no mercado internacional? Esse mercado sabe quem é ele? Ele tem algum tipo de experiência como Executivo de Futebol? 

O fato é que agora só nos resta esperar pelo nome do novo treinador (o 14º na gestão EBM) e TORCER MUITO para que ele consiga fazer com que essa nova troca nos prejudique o mínimo possível, diante das pretensões que ainda temos para este ano.

E confesso a vocês que vou torcer MUITO também para que as eleições no clube cheguem o mais rapidamente possível. Como grande parte de vocês sabe, NUNCA fui fã do CARÁTER do Sr. Bandeira de Mello, pela atitude que teve com quem o colocou sentado na cadeira da Presidência.

Mas essa avaliação de caráter igualmente nunca me impediu de analisá-lo como, talvez, o Presidente mais importante da nossa história, pelo resgate da nossa dignidade como instituição. Só que isso não basta. O Flamengo é um clube de Futebol, que carrega consigo o MAIOR contingente de apaixonados torcedores no planeta, e não pode mais continuar entregue a um completo leigo no assunto. Agradeço pela recuperação financeira, Sr. Bandeira, mas, com relação ao Futebol, o seu tempo já está esgotado até na prorrogação.

PRA CIMA DELES, MENGÃO !!!

Mudança no sistema de comentários
Não é mais necessário fazer login no site Flamengo RJ para comentar. Agora você precisa entrar no sistema de comentário abaixo com uma das opções de login disponível.