• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Presidente do Atlético-GO detalha recurso na CBF para liberação de atletas e garante: “Não tem perigo para ninguém”

Por: Aguinaldo Junior e João Pedro Granette

O Flamengo entra em campo para encarar o Atlético-GO, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro, mas o assunto que esquenta os bastidores é sobre Covid-19. A Confederação Brasileira de Futebol comunicou, nesta terça-feira (11), que quatro atletas do time comandado por Vagner Mancini foram diagnosticados com o novo coronavírus. O presidente do clube goianiense, Adson Batista, explicou o desenrolar do ocorrido.

O Atlético-GO entrou com recurso na CBF explicando o porquê de os atletas poderem atuar. Com isso, a Confederação Brasileira de Futebol aceitou e liberou que os jogadores entrem em campo contra o Flamengo. Em contato com a reportagem do Coluna do Fla, Adson Batista garantiu que não há riscos para os envolvidos no jogo e informou que há exames comprovando que os envolvidos não estão contaminados.

Nós não falamos não. Temos uma relação muito boa com o Flamengo, e estamos seguros. Nós tínhamos todos os protocolos atendidos. Na verdade, a declaração que aconteceu foi precipitada. Oficialmente, no clube, os jogadores estavam em análise. Nós apresentamos todos os argumentos, todos os exames, e os jogadores tinham cumprido o prazo, não estavam infectando mais, temos exames comprovando isso. Não tem perigo para ninguém -, disse o dirigente.

Em meio à polêmica, Flamengo e Atlético-GO entram em campo na noite desta quarta-feira (12), às 20h30 (horário de Brasília). O duelo será disputado no estádio Olímpico, em Goiânia. Como perdeu na primeira rodada por 1 a 0, para o Atlético-MG, o Fla espera se reabilitar no Campeonato Brasileiro, enquanto o clube goianiense fará sua estreia na competição, por conta do jogo contra o Corinthians de sido adiado devido à final do Paulistão, no sábado (08).

Publicado em colunadofla.com.