| Futebol

Presidente do Flamengo critica abandono do Maracanã

Bandeira de Mello diz que situação é 'desoladora'

flameng - Presidente do Flamengo critica abandono do Maracanã

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, criticou nesta quarta-feira a situação de abandono do Maracanã. O clube é o maior interessado em uma nova licitação que permita que times de futebol administrem o estádio em conjunto com empresas privadas, o que pode não acontecer.

Bandeira já havia dito, em outras ocasiões, que caso o governo do estado opte por repassar o contrato atual que tem com a Maracanã S.A. (Odebrecht e AEG) para a Largaderè e BWA - grupo interessado em comprar o contrato da Odebrecht, que não quer mais administar o complexo - não jogará no Maracanã. O Flamengo mandará seus jogos no estádio apenas se o grupo parceiro formado do CSM e Amsterdã Arena assumir o atual contrato.

Com o jogo de empurra entre Maracanã S.A. e governo, que não querem assumir a administração pós-Rio-2016, o estádio entrou em um processo de degradação. Sem luz, o gramado morre e até furtos assombram o Maracanã.

- Assisto isso consternado. Eu que ia a todos os jogos, morava perto, acompanhei todas as reformas e ver o que estamos vendo é desolador. Estamos em contato com o governo do estado e tenho certeza que vão tomar uma atitude para, pelo menos, interromper o problema de degradação e acelerar a interrupção da concessão, seja criando uma nova ou passando a atual. O que me preocupa é a deterioração e o fato do Maracanã poder ser entregue a atravessadores. Ainda mais com o estádio tendo problemas a longo prazo - disse Bandeira de Mello, na tarde desta quarta-feira durante a reapresentação do time, no Ninho do Urubu.

O presidente voltou a dizer também que o Flamengo tem uma solução viável para tornar o estádio rentável para todos os clubes grandes do Rio, e ao mesmo tempo auto-sustentável. Desde o começo do ano passado o Flamengo estuda formas de administrar o estádio e pressiona o governo para que uma nova licitação seja feita. O modelo de gestão implantado pela Maracanã S.A. nunca agradou ao rubro-negro, que reclamava do altos custos.

- O Flamengo tem a solução para nunca mais o estado ter que botar a mão no bolso para manutenção. O Flamengo junto com os seus parceiros, entre eles o Fluminense.

Enquanto o Maracanã continua sem solução e sem nenhuma condição de jogo, como mostrou a reportagem do O GLOBO na última quinta-feira, dia 5, o Flamengo procura alternativas para mandar suas primeiras partidas do Campeonato Carioca e na Primeira Liga. Para jogos de menor expectativa de público, o rubro-negro já fechou uma parceria com a Portuguesa, para jogar no estádio Luso Brasileiro nos próximos dois anos. A arena passa por reformas de adequação.

‑ Esperamos que a Arena fique pronta até a segunda quinzena de fevereiro. O Maracanã, só Deus sabe. Tudo indica que a estreia contra o Boavista será em Manaus e que a estreia na Primeira Liga será em Brasília.

Mesmo com a volta do Maracanã, o Flamengo pretende mandar jogos menores no estádio da Ilha do Governador. O alto custo do Maracanã faz com que os jogos de menor público sejam muito onerosos para os clubes.

Fonte: http://oglobo.globo.com/esportes/presidente-do-flamengo-critica-abandono-do-maracana-20760956

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.