Presidente do Flamengo pede mais parceria entre clubes nas negociações

Presidente do Flamengo pede mais parceria entre clubes nas negociações

A negociação entre Henrique Dourado com o Flamengo tirou o sono de muitos torcedores do Fluminense, que ficaram revoltados coma transferência de seu artilheiro para maior rival. Mesmo assim, o presidente do Fla, Eduardo Bandeira de Mello, pediu mais união entre os clubes - mesmo sendo arquirrivais - na hora de negociar atletas.

No caso específico do Ceifador, Flamengo e Fluminense tiveram boas conversas e amistosas, já que as diretorias possuem boa relação. O mesmo fato com outros clubes não se repete, o que fez com que Bandeira de Mello pedisse mais união, ao apresentar Dourado como reforço, na quinta-feira à noite.

- Quando o negócio é bom para as duas partes, não vejo porque o negócio não ser feito por rivalidade. Eu que sou mais velho já vi várias negociações entre times da mesma cidade. Os clubes poderiam buscar isso com mais regularidade. Já chorei quando o Gerson foi do Flamengo par ao Botafogo, mas vi o Paulo César Caju fazer o contrário - comentou.

O presidente também não descartou futuras transações e afirmou que não vê problema nenhum se no futuro um atleta do Flamengo resolva fazer o caminho inverso e assinar com o Fluminense.

- Quando o negócio é bom para as duas partes, não tem porque não fazer, só porque são adversários locais. Eu sou mais velho que vocês e já vi muitos negócios assim. Amanhã pode ser um jogador do Flamengo que vai para o Fluminense - opinou.

Nessa negociação, o próprio jogador s[ó abriu conversas quando foi liberado pelo Fluminense. Segundo Henrique, a proposta acabou sendo boa para todas as partes e por isso a escolha.

- Saiu muita coisa na imprensa que eu tinha dito algumas coisas. Nunca falei nada, não queria sair do Fluminense pelas portas dos fundos. Quando chegou para mim o Flamengo, tinha que pensar no meu ex-clube. Foi bom para todo mundo - contou o novo camisa 19 do Flamengo.