​O empate sem gols entre Santos e Flamengo, na noite da última quarta-feira, deu o que falar. Já no fim da partida, aos 47 minutos do segundo tempo, o atacante Fernandinho cabeceou uma bola que desviou no braço de Caju. O árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva mandou o jogo seguir e causou a ira do presidente rubro-negro, Eduardo Bandeira de Mello.

"Foi um pênalti claro, todo mundo confirmou isso. Ainda teve um outro pênalti no Guerrero. Agora é sempre essa mesma coisa. A gente já seria líder, se não fossem os constantes erros de arbitragem, sempre contra nós. Se fosse erro, errariam contra todo mundo. Por que é sempre contra nós? Vamos fazer um DVD, vamos levar na CBF. Mas não vai adiantar nada. Em 17 rodadas, não adiantou. Por que vai adiantar agora?", disse o mandatário, em entrevista após a partida.

Veja o lance em questão:

​​

​​