| Futebol

Presidente do Fluminense quer entrar em nova licitação do Maracanã com o Flamengo

Abad praticamente descarta mandar jogos do Carioca no Giulite Coutinho

flameng - Presidente do Fluminense quer entrar em nova licitação do Maracanã com o Flamengo

O presidente do Fluminense, Pedro Abad, deixou claro nesta terça-feira que deseja ter o Flamengo como parceiro em um futuro edital do Maracanã. Em participação no programa “Bola da Vez”, do canal ESPN, Abad disse ver com bons olhos uma administração conjunta do estádio quando surgir uma nova licitação. Nesta terça, o governador Luiz Fernando Pezão disse ao GLOBO que a licitação deve sair até o fim de novembro.

— A gente pensa numa forma de Flamengo e Fluminense irem juntos em uma nova licitação, analisando a participação de cada clube. Estamos nos preparando para quando o edital sair ter condição de entrar nela. É claro que existem discordâncias e a rivalidade é absolutamente normal, mas existe uma convergência na parte estratégica — declarou Abad.

O Fluminense sofreu uma derrota jurídica nesta terça. Desembargadores da 16ª Câmara Cível do Rio acolheram o recurso apresentado pelo Consórcio Maracanã — formado por Odebrecht e AEG — para fazer valer o aditivo de contrato assinado no fim de 2016. O aditivo impõe ao Tricolor o pagamento de custos operacionais e também de uma compensação de R$ 100 mil por jogo no Maracanã, itens que não constavam no acordo original, assinado em 2013.

O argumento da concessionária, de que mudanças no edital tornaram o contrato economicamente insustentável, foi aceito pelos desembargadores. Desde o início do ano, o Fluminense vinha travando batalha com o consórcio para retomar o contrato original, que era mais vantajoso para o clube.

Apesar de levar prejuízo na maioria dos jogos pelo modelo atual, que só é lucrativo a partir de públicos de 25 mil ou 30 mil torcedores, o Fluminense segue mandando partidas no Maracanã. O clube já decidiu jogar até o fim de 2017 no estádio. Em 2018, no Carioca, havia a alternativa de atuar no estádio Giulite Coutinho, em Mesquita, tem custo operacional significamente inferior ao Maracanã. Abad, no entanto, praticamente descartou esta opção.

— É pouco provável. Vamos pensar numa fórmula ainda, porque são jogos realmente com um apelo menor — disse o presidente tricolor.

Fonte: https://oglobo.globo.com/esportes/presidente-do-fluminense-quer-entrar-em-nova-licitacao-do-maracana-com-flamengo-21988357

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.