| Futebol

Presidente rubro-negro fala sobre tragédia na Colômbia: "É um momento triste para todos"

Eduardo Bandeira de Mello concedeu entrevista coletiva no CT George Helal

flameng - Presidente rubro-negro fala sobre tragédia na Colômbia: "É um momento triste para todos"

Foto: Gilvan de Souza

Após as atividades realizadas na manhã dessa quarta-feira (30), o presidente Eduardo Bandeira de Mello falou aos jornalistas na sala de imprensa do CT George Helal, em Vargem Grande. O desastre ocorrido na Colômbia, envolvendo atletas e comissão técnica da Chapecoense, além de profissionais da imprensa, foi o foco principal da entrevista. O presidente rubro-negro falou sobre a homenagem que precedeu o treino, além de comentar as possíveis homenagens e auxílio ao clube nesse momento de dificuldade.

Veja os principais trechos:

Oração antes da atividade
Hoje nós fizemos um momento de reflexão sobre toda essa situação que atingiu não só a Chapecoense, mas à imprensa espoertiva brasileira. É um momento triste para todos nós e isso afeta diretament os jogadores. Três dos jogadores da Chapecoense estavam aqui conosco até pouco tempo, eram colegas deles, então eles estão realmente muito abalados. Aquilo que fizemos no centro do campo foi uma homenagem discreta, mas extremamente espontânea, que tocou o coração de todos os jogadores, principalmente os que conviveram com Cléber Santana, Marcelo, Arthur Maia, além dos profissionais da imprensa que conviviam com eles, como o Victorino Chermont, que poderia estar aqui. Era amigo de todos nós, assim como muitos outros dos que estavam no voo.

Homenagens à Chapecoense
Não acho que esse seja o momento correto para pensarmos nisso, porque o acidente aconteceu há pouco mais de 24 horas atrás. Ainda existem diversas providências que precisam ser tomadas, provavelmente os corpos não foram identificados, os feridos ainda estão sendo atendidos, e essa é uma hora de pensarmos nas famílias dos jogadores, jornalistas e dirigentes. Com o tempo, tomaremos as providências que certamente serão necessárias, mas acho que esse momento ainda é o de dar assistência a quem está sofrendo.

Auxílio na reconstrução do clube catarinense
Ainda não estamos preocupados com essa questão, pois ainda não é o momento. Vários amigos nossos partiram. Várias famílias estão desassistidas. Ainda é muito prematuro para falarmos em detalhes. É claro que o Flamengo liderará qualquer esforço para que a Chapecoense se reerga, mas ainda não queria entrar muito em detalhes, pois é algo que devemos fazer em seu devido tempo. Isso não é nenhuma crítica a quem lançou essas ideias ontem. São todas pessoas bem intencionadas, que estão sofrendo assim como todos nós, mas creio que cada coisa deve ser resolvida em seu determinado tempo. Nesse momento, cuidemos das pessoas que mais estão precisando.

Alterações no calendário
Foi decidido pelo adiamento da rodada. O campeonato agora termina no dia 11, em vez de ser no dia 4. As férias dos jogadores, que começariam no dia 5, começarão no dia 12 e, por consequência, se estenderão até o dia 12 de janeiro. Iremos administrar esse atraso no início da pré-temporada da melhor maneira possível, compreendendo o contexto em que tudo isso foi resolvido. E com certeza alguns dos jogadores também terão a logística de suas férias alterada, mas tudo isso foi em decorrência de uma situação superveniente, e nós temos que respeitá-la.

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/24578/presidente-rubro-negro-fala-sobre-tragedia-na-colombia-e-um-momento-triste-para-todos

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.