Pressão aumenta e Flamengo estuda situação de Maurício Barbieri

Pressão aumenta e Flamengo estuda situação de Maurício Barbieri

O Flamengo não consegue viver dias calmos em 2018. Em turbilhão de trocas no futebol, o clube agora vive uma verdadeira panela de pressão para definir se manterá Maurício Barbieri como treinador ou se correrá com urgência ao mercado para anunciar um novo técnico. O empate contra o Santa Fe (COL), na quarta-feira, não foi considerado um resultado ruim. Porém, a atuação novamente abaixo do esperado foi vista como preocupante.

A chegada da equipe no Aeroporto do Galeão, na quinta-feira pela manhã, exemplificou muito bem a pressão que a diretoria vive. Apesar de poucos - mais barulhentos - a torcida do Flamengo foi protestar. Xingamentos direcionados, em especial para o jovem treinador Maurício Barbieri e para o presidente Eduardo Bandeira de Mello. Alguns mais exaltados, agrediram a lataria do ônibus com socos, pontapés e até com objetos em mãos.

A revolta só aumentou a cobrança por resultados. Dentro do clube, a cúpula de futebol entende que Maurício Barbieri não é o culpado pelas más apresentações. Por ser inexperiente, muitos acreditam que a pressão pode estar influenciando no dia a dia do clube. Os jogadores apoiam o treinador. Mas o Conselho Diretor quer respostas para já. Iniciou-se recentemente um lobby por Cuca, que não tem a preferência do presidente. Inclusive, o clube sequer oficializou proposta por ele até agora.

Nos próximos dias, a diretoria irá se reunir novamente para definir os rumos traçados para o ano do Flamengo. Teme-se um novo revés na fase de grupos da Copa Libertadores, competição que virou prioridade em 2018. Por enquanto, o Rubro-Negro só depende das próprias forças para avançar.

O confronto domingo diante do Ceará, e na próxima quarta-feira diante da Ponte Preta, pela Copa do Brasil, serão decisivos para  o futuro de Barbieri. Por agora, é consenso que a mudança de Carpegiani pelo jovem interino sequer surtiu efeito. O choque de ânimo que equipe precisava ainda não aconteceu.

Os rumos de 2018 estão cada vez mais nebulosos no Flamengo. A diretoria tem pouco tempo para não jogar quase toda a temporada no lixo. Mesmo sem Barbieri ser o principal culpado, é notório que está faltando experiência no comando para sacudir o estrelado elenco rubro-negro. E tem que ser logo antes que seja tarde.