Primeiro treinamento da seleção brasileira em 2018 conta com presença de Danielle Karla

Primeiro treinamento da seleção brasileira em 2018 conta com presença de Danielle Karla
A atleta Danielle Karla se apresentou nesta segunda-feira (22) para o treinamento de campo nacional, em Pindamonhangaba, São Paulo. Convocada pela seleção brasileira, a judoca se prepara para o calendário de competições internacionais. 

Além de Dani, outros nove atletas rubro-negros embarcaram para a cidade paulista para participar por adesão dos treinos da Confederação Brasileira de Judô. André Luiz, Cauã Galdeano, Cauan Salarini, Kauan Jorge, Kissila Paula, Lucas Souza, Luiz Filipi, Vinicius Camerino e Vitor Gomes são os representantes do Mais Querido, além da técnica Rosicleia Campos. 

Fora do elenco da seleção brasileira desde 2016, Danielle Karla voltou à equipe nacional após a disputa da Seletiva Olímpica Tóquio 2020, em dezembro do ano passado. Para Rosicleia, o retorno da atleta é fruto da dedicação da judoca e do trabalho realizado no clube. 
 
"Este é o primeiro treinamento do ano de 2018. Serão dadas as diretrizes de todo o planejamento e, consequentemente, as convocações das competições. Para a Dani, é um retorno à seleção brasileira, resultado de esforço pessoal conjuntamente com estrutura ofertada pelo clube. Para os atletas mais jovens, uma oportunidade única de colocar as mãos no judogui dos ídolos e principais atletas do Brasil", comenta a treinadora. 

Os primeiros desafios da seleção brasileira de judô em 2018 serão o Grand Slam de Paris e o Grand Slam de Dusseldorf, em fevereiro. Em maio, os pontos passam a contar para a classificação olímpica, a partir do Grand Prix de Hohhot, na China.

As equipes de judô do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – Estácio, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé.