Raça completa 41 anos e garante seguir honrando o Fla: “É a razão de nossas vidas”

Raça completa 41 anos e garante seguir honrando o Fla: “É a razão de nossas vidas”

No dia 24 de abril de 1977 foi fundado o Maior Movimento de torcidas do Brasil. Um grupo amigos pretendia revolucionar a maneira de torcer e se dedicar para um time de futebol. Foi seu primeiro presidente, Cláudio Cruz, o responsável pelo nome da movimento. Cláudio escolheu Raça Rubro-Negra pois acreditava ser a maior característica do clube.

 

 

#41ANOSDERAÇA

No dia 24 de abril de 1977 se iniciava a trajetória do Maior Movimento de Torcidas do Brasil. Idealizado por um grupo de amigos cansado da mesmice e decididos a criar algo diferente de tudo que já fora visto, o GRÊMIO RECREATIVO MOVIMENTO CULTURAL RAÇA RUBRO-NEGRA veio ao mundo com o objetivo de transgredir todos os limites até então conhecidos.

Desde a divulgação de sua chegada, já se destacava em relação ao que existia na época. Com panfletos espalhados pelo Estádio Jornalista Mário Filho, a frase “Vem ai o maior movimento de torcidas do Brasil” despertava a curiosidade dos torcedores. Até que, no clássico dos milhões, vem ao mundo aquela se tornaria referência quando o assunto é torcer.

Ódio, amor, raiva, inveja, admiração, encanto, são alguns dos sentimentos causados por ela. Afinal, é impossível reagir com indiferença à sua presença. É mais que um movimento de torcidas, é pioneira, é crucial para o bem-estar do Clube de Regatas, é o diferencial das arquibancadas, é o brilho nos olhos e arrepio na pele de quem a vê passar. É a razão de nossas vidas, porque é o nosso meio de ajudar o nosso amor maior, o Flamengo.

A história foi escrita e hoje, 41 anos depois, a camisa vermelha que carregamos é imortal. É dever de cada integrante honrar e respeitar a história construída com tanto amor e dedicação. Nós, a atual geração da torcida, nos sentimos no dever de agradecer aos que deram o ponta pé inicial dessa história de amor, os fundadores. Prometemos defender e respeitar esse legado até o último dia de nossas vidas e, em qualquer situação, fazer de nossa torcida SUPERIOR e SOBERANA.

“41 ANOS TENTANDO E NÃO CHEGARAM NEM AOS NOSSOS PÉS”