Fazia um ano que eu estava aqui e esse gol não saía. Preciso agradecer muito a Deus, ao meu treinador e a todos que confiaram em mim – disse Vaz.

Para um zagueiro que chegou à Gávea com fama de artilheiro, a seca realmente incomodava - nos tempos de Vasco, foram 10 gols em 47 partidas, por exemplo. E é justamente contra o ex-time que Vaz espera repetir a dose e balançar as redes no clássico, algo que o zagueiro já fez em um Vasco x Flamengo em São Januário, mas vestindo cruz-maltino. 

– Que maravilha (a lembrança). Lembro sim (do jogo). Mas hoje estou vestindo a camisa do Flamengo e estou muito feliz aqui. Se Deus quiser vamos fazer grande partida e quem sabe eu consiga ajudar meus companheiros com a vitória em São Januário​ – completou.

​​