| Futebol

Receita para o título: 5 finais e duas chafurdadas do porco!

flameng - Receita para o título: 5 finais e duas chafurdadas do porco!

Salve, salve Nação mais linda do mundo!

Estamos de volta! Sim! Eu, com mais uma coluna e o Flamengo, ao campeonato! A porcada deu um alento à Nação após nosso empate amargo com o galo, tornando-o meio agridoce e colocando o peixe mais vivo do que nunca após o revés na vila famosa. Agora restam cinco rodadas e os “peppas” têm que tropeçar em duas para que o milagre se realize.

Digo que o empate foi bom. Sim! Foi quase tão bom quanto a vitória. Não faria muita diferença, para sermos campeões, termos ganhado o jogo. A distância continuaria em 2 rodadas (não conseguiríamos tirar a vantagem no saldo de gols), mas elevaria nosso moral monstruosamente!

Agora é seguir ganhando! São 5 finais daqui pra frente. DEVEMOS ganhar TODOS os jogos se quisermos ser campeões. E pode ser que isso tudo ainda não baste. Mas a sensação da temporada foi boa (apenas no Brasileirão). Sensação de dever cumprido. Haja vista que no início da temporada não acreditávamos em título, nem a diretoria e nem muitos de nós (eu inclusive). O elenco foi montado prevendo uma vaga na Libertadores em 2017. E isso já está quase conquistado. O título, se vier, será um plus.

Houveram erros de planejamento da diretoria (vide as vexatórias participações na Copa do Brasil e na Sula), montagem do elenco com peças de qualidade duvidosa (recondicionadas em sua maioria) e nosso “craque” chegou com o certame já em andamento. Mas não podemos desanimar. O caminho está pavimentado. DEVEMOS corrigir esses erros de planejamento para o início da temporada que vem, se quisermos disputar todos os títulos. A barca tem que estar bem cheia. Temos de separar o joio do trigo. Chega de torcer para que Cirinos e Gabriéis da vida tenham lampejos “Uri Gellerianos” e a sorte bata à nossa porta. Se quisermos disputar títulos, realmente, devemos qualificar o elenco. E qualidade, no meu ponto de vista, é etimologicamente diferente de quantidade.

O que tiramos de bom desta rodada é que, com a derrota dos palestrinos, começamos a sentir a marola retornar. Se vai virar cheiro de novo, só as futuras rodadas dirão. Mas eles ainda têm duas pedreiras: uma pedreira contra o Galo Doido e outra contra a cachorrada (doida pra morder). Ainda têm uns pequenos no caminho. E devemos continuar acreditando, pois como diz um sábio provérbio japonês: “tropeçamos sempre nas pedras pequenas, as grandes logo enxergamos”. Não que nossa vida será fácil. Muito longe disso. Mas estão deixando o Flamengo sonhar… e de novo… e todos nós, rubro-negros, sabemos aonde isso pode acabar.

O cheirinho, mesmo transformado em marolinha, perdura. E serrá sentido sempre que o Flamengo adentrar em qualquer gramado. No Brasil ou até mesmo mundo afora!
Uma coisa é FATO: “O FLAMENGO SIMPLESMENTE É!!!”
Saudações Rubro-Negras a todos!

Fabio Monken

Sugestões? Críticas? Elogios?
Deixe seu comentário e faça-o com educação e respeito.
O Debate SEMPRE é salutar, mas a ignorância e a falta de educação são os combustíveis dos fracassados e sem argumentos!

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2016/10/receita-para-o-titulo-5-finais-e-duas-chafurdadas-do-porco/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.