| Futebol

Reciprocidade

flameng - Reciprocidade

“Estado do que é recíproco, mútuo, do que se realiza ao mesmo tempo que outra coisa; em que há troca, cooperação; responder uma ação positiva com outra ação positiva, e responder uma ação negativa com outra negativa.”

Então… Como gostar de quem não gosta da gente? Essa é uma das questões que deveriam deixar o Marinho longe da Gávea. Assim como ele já disse que não gosta do Flamengo, eu não gosto dele, pois antes de qualquer coisa, postura e profissionalismo são imprescindíveis.

E não é birra por causa dessa declaração não, essa é só mais uma de suas várias pérolas. O seu repertório é vasto, o cara não pensa antes de falar, é o camisa 10 no quesito ignorância, o Pelé do “(sic)”. Essa falta de inteligência pode acabar lhe fechando uma porta no maior clube do Brasil.

Para mim o Marinho é superestimado, não deu certo em nenhum time grande do país, e seria mais do mesmo que o Flamengo já teve ultimamente, e ainda tem em seu elenco nessa posição. Além de estar caro,  eu não considero uma boa contratação para a temporada 2017.

Acredito que qualquer um dos nossos fracos pontas se sairiam tão bem quanto o Marinho no Vitória. Ser o principal jogador, ‘o cara’ de um time de tão baixo nível técnico como o Vitória da Bahia coloca qualquer atleta medíocre como o Marinho em evidência.

Aposto que Everton, Gabriel, Fernandinho, Sheik, e até o Marcelo Cirino, entrariam em destaque da mesma forma que Marinho se estivessem jogando no Vitória. Resta saber qual seria o trouxa do clube que compraria gato por lebre, o Flamengo não pode cair nessa de novo.

É verdade que o rapaz está fazendo um bom Campeonato Brasileiro, mas após passar por Fluminense, Internacional, e Cruzeiro sem brilho, ficou provado que Marinho não aguenta a pressão de jogar em time grande, é mascarado e não passa confiança.

Diz o atleta que vários times do futebol brasileiro e do exterior se digladiam para contar com seus serviços. Como está valorizado, o que os seus assessores mais desejam nesse momento é um leilão, o que irá inflacionar ainda mais o seu irreal valor de mercado.

E esse mercado certamente dará outras oportunidades, vide o São Paulo que conseguiu trazer o Welington Nem, baita contratação! Não precisamos nos precipitar, após o término do Campeonato Nacional melhores, e mais interessantes opções aparecerão.

Vitinho, que não continuará no Internacional, é o meu favorito. Sei que não é genial, tem lá as suas limitações, mas ainda tem potencial para melhorar. Ainda assim, pra mim, é um reforço muito mais válido do que a perigosa aposta que seria trazer o Marinho.

E não para por aí, a colônia brasileira do Shakhtar Donetsk da Ucrânia dispõe de alguns pontas negociáveis, como Bernard, Dentinho, Taison, e Fred. Seria um investimento maior, mas se quisermos conquistar os nossos objetivos em 2017 teremos que pensar grande.

O Marinho é bem mais ou menos mesmo, um mero destaque de uma liga de pouca qualidade, e que agora se tornou supervalorizado. Por mais que no fantasy game Cartola FC ele não saia do meu time, na vida real eu quero que passe bem longe do Flamengo.

Ele perdeu uma ótima oportunidade de ficar calado na tal declaração de alguns anos atrás, é a lei da vida, não tem como fugir: “Quem planta o mal, colhe o mal ao dobrado”.

Que os deuses do futebol estejam com o Flamengo!

Vinny Dunga

Siga-me no Twitter:  twitter.com/DungaVinny (@DungaVinny)

Curta no Facebook: facebook.com/ColunaDoVinny

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2016/12/reciprocidade/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.