| Futebol

Reformas devem colaborar para mais treinos do Fla na Gávea, diz presidente

Bandeira reafirma intenção de aproximar time e sócios-torcedores esporadicamente e diz que jogos da base ficarão mais atrativos após transformações feitas pela Holanda

Campo principal todo remodelado, novo e parecendo um tapete. Tapumes personalizados colocados no lugar de grades. Bicicletas ergométricas na lateral do gramado, além de vestiários repaginados. Essa é a nova estrutura da Gávea, transformada para a chegada da Holanda para a Copa do Mundo. E o Flamengo certamente irá aproveitar-se das mudanças feitas pela Federação Holandesa de Futebol em sua sede. O presidente Eduardo Bandeira de Mello, que garantiu que o desejo de aproximar mais o time e a torcida já existia antes da reforma, falou sobre a possibilidade de o time principal realizar mais treinos no local.

Gramado Gávea Holanda (Foto: Thales Soares)Reforma paga pela Federação Holandesa deixou o gramado novinho em folha na sede do Fla (Foto: Thales Soares)

- Sempre tivemos a ideia de fazer, eventualmente, em final da semana de preparação, o uso da Gávea. Quando jogadores viajam no meio de semana, ou têm voos noturnos, fazemos esse trabalho lá. A reforma é um atrativo a mais. É uma maneira dos jogadores ficarem mais próximos dos sócios e da torcida. Mas vamos seguir usando na maior parte do tempo as condições de trabalho e a estrutura que temos no Ninho do Urubu.

Sem jogos dos times de base no local há algum tempo, Bandeira fala sobre mais benefícios.

- Não é bom só para o apronto do time principal. Os jogos da base vão ficar muito mais atrativos depois da reforma que foi feita e dessa instalação toda - finalizou.

O último treino do time principal do Flamengo na Gávea aconteceu em agosto do ano passado, quando Mano Menezes ainda era o treinador. Na ocasião, a equipe retornava aos trabalhos no local após cerca de nove meses.

* Por Thiago Benevenutte, estagiário, sob a supervisão de Pedro Venancio

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.