• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

“Regra é igual para todos”: secretário geral da CBF afirma que partida entre Flamengo e Palmeiras deve acontecer

O Flamengo confirmou, nos últimos três dias, 13 novos casos de coronavírus entre a equipe. Com 10 jogadores infectados, além do vice-presidente de futebol Marcos Braz, o médico Márcio Tannure e o ex-zagueiro Juan, o Fla tem jogo marcado para o próximo domingo (27), contra o Palmeiras. O Rubro-Negro entrou com pedido de adiamento da partida para a CBF e, em entrevista à rádio Bandeirantes, o secretário-geral da confederação, Walter Feldman, afirmou que o jogo deve acontecer.

– Nós recebemos o pedido ontem à noite, mas o jogo deve acontecer. Quando o clube tem infectados, os jogadores são separados e o time continua jogando. Só adiaria a partida se eles não tivessem a quantidade mínima pra entrar em campo, não é o caso. (…)  A regra é igual pra todos. Para CBF, não há diferença entre o Flamengo, o Goiás ou o Bahia.

No entanto, o Palmeiras se mostrou contrário ao pedido do Flamengo. Através de suas redes sociais, o presidente Maurício Galiotte disse: “O Palmeiras é contra o adiamento da partida do próximo domingo. O protocolo adotado para a competição contempla situações desse tipo. Não há, portanto, razão para que o jogo não aconteça.” O clube paulista já jogou com um adversário que estava em situação parecida. Na terceira rodada do Brasileiro, o Goiás estava com 10 jogadores afastados com coronavírus.

Rodrigo Dunshee, vice-presidente jurídico do Flamengo, falou em suas redes sobre o posicionamento do Palmeiras e disse que o time “Quer levar vantagem, mesmo com risco pessoal.” Além disso, o VP do Fla acrescentou que espera da CBF uma análise justa, que leve em consideração a situação excepcional que o Mais Querido passou na viagem ao Equador.

Publicado em colunadofla.com.