"Vim para ser hepta, né? Vou fazer o meu trabalho e não tenho nada a responder sobre isso", sentenciou.

O novo camisa 6 do time também comentou a repercussão sobre a sua ida ao clube de maior torcida do país, além da competição interna com Miguel Trauco, que vem fazendo ótimo início de temporada:

"Entendi que o projeto do Flamengo era o melhor. O clube tem tudo para chegar às finais de todos os campeonatos. Isso me incentivou. Quem não quer jogar no Flamengo? A minha mãe vai me ver sempre agora. No Piauí costuma passar todos os jogos do Flamengo. É um sonho, o meu WhatsApp não para desde que a contratação foi oficializada. Muitos amigos pediram. Espero dar alegrias ao torcedor. Será uma disputa sadia. Todo grande clube possui jogadores para disputar a posição e aqui não será diferente. O mais importante é mostrar o motivo de estar no Flamengo. Se o treinador optar pelo Trauco, vou respeitar e esperar a minha chance", finalizou.