| Futebol

Reservas dão conta, Flamengo vence Chapecoense e se afasta da confusão

Rubro-Negro, no entanto, perde três jogadores machucados às vésperas de semifinal da Copa do Brasil. Catarinense ficam a apenas dois pontos do Z-4

  • personagem

    Anderson Pico

    O lateral, após o jogo, disse que ainda precisa perder 2 kg. Porém, esbanjou vitalidade. Além do belo gol e cruzamento para Nixon, foi quem mais roubou bola no Fla: 3

  • pé na forma

    finalizações

    Apesar do placar, a Chapecoense finalizou mais que o Flamengo: 11 a 10. Leandro chutou três vezes. Em uma delas, perdeu gol feito quando estava 0 a 0 o jogo.

  • minuto mágico

    13 do 1º tempo

    É difícil ver tanta emoção no mesmo minuto. Os visitantes salavram duas em cima da linha, perderam gol feito e Nixon ainda carimbou o travessão rival.

A confusão ficou para trás. Com atuação empolgante de alguns de seus reservas, especialmente no segundo tempo, o Flamengo derrotou a Chapecoense por 3 a 0, neste domingo, no Maracanã, e praticamente se livrou do risco de rebaixamento, deixando os catarinenses em posição incômoda. Apesar do triunfo, conquistado com gols de Anderson Pico e Nixon (2), titulares nesta noite, nem tudo foi festa para o time carioca no Maracanã.

Antes do jogo, havia a preocupação do técnico Vanderlei Luxemburgo em perder jogadores para a decisiva partida desta quarta-feira pela semifinal da Copa do Brasil, contra o Atlético-MG. Chicão, João Paulo e Eduardo da Silva foram poupados, começando no banco. Gripado, Cáceres sequer foi relacionado. No entanto, ainda no primeiro tempo, Léo Moura - que perdeu um pênalti - e Gabriel foram substituídos com dores na coxa e preocupam para o duelo do Mineirão, às 22h. Luiz Antonio, na segunda etapa, saiu com dores no ombro. No Rio, o Fla venceu o Galo por 2 a 0.

nixon gol flamengo x chapecoense (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)Nixon se antecipa a Danilo para marcar de cabeça o segundo do Fla (Foto: Gilvan de Souza/Fla Imagem)
saiba mais
  • Todos os lances no Tempo Real do jogo
  • Dê sua nota para os jogadores do Flamengo
  • Avalie o time da Chapecoense no duelo
  • Veja a classificação completa do Brasileirão

Menos mal que os substitutos desta noite deram conta do recado. O lateral Anderson Pico, titular na vaga de João Paulo, marcou lindo gol e cruzou para o primeiro de Nixon, que iniciou na vaga de Eduardo da Silva. O segundo tento do atacante foi feito após cruzamento de Léo, que substituiu Leonardo Moura no primeiro tempo. O Fla chegou aos 43 pontos e abriu nove da zona do rebaixamento.

O Z-4, por sinal, atormenta desde o início do nacional a Chapecoense, que chegou ao seu quarto jogo seguido sem vencer. O time poderia ter tido mais sorte neste domingo, mas Leandro perdeu gol feito aos 13 minutos, quando o jogo ainda estava 0 a 0. Com o revés, a equipe catarinense continua com 36 pontos, agora em 15º lugar, a apenas dois pontos do Coritiba, primeiro da zona do descenso.

Os dois times voltam a jogar no próximo domingo, às 17h (horário de Brasília), fora de casa. Na Arena Pernambuco, o Flamengo encara o Sport, enquanto no Orlando Scarpelli, em Florianópolis, a Chapecoense vai enfrentar o Figueirense.

Gols perdidos e lesões

Não teve gol, mas o primeiro tempo foi empolgante. Com os dois times com jogadores velozes no ataque, as chances apareceram de ambos os lados. Faltou, apenas, capricho na hora de finalizar e umas certa dose de sorte. Nixon e Gabriel chegaram a superar o goleiro Danilo, mas Bruno Silva, e depois Rafael Lima, salvaram a Chapecoense quase em cima da linha. No contra-ataque catarinense, Leandro perdeu cara a cara, em ótima defesa de Paulo Victor. A tréplica do Flamengo, na sequência, veio com chute de Nixon no travessão. Tudo aos 13 minutos.

A falta de sorte dos cariocas prosseguiu em dose dupla. Aos 22, Léo Moura cobrou pênalti em bola que bateu no braço de Rafael Lima. Danilo voou e defendeu. No chute, o lateral rubro-negro sentiu a coxa e foi substituído, para a entrada de Léo. Aos 37, foi Gabriel quem sentiu a coxa e saiu para a entrada de Eduardo da Silva. O Fla, mexido, diminuiu o ritmo, e a Chapecoense ameaçou em perigosos cruzamentos fechados na área mandante.

Brilho dos suplentes

Na segunda etapa o Flamengou tomou conta do jogo, se impôs e não deu mais chance ao azar. Sobrou capricho nas finalizações. Aos 10, Anderson Pico, com a perna direita, acertou um lindo chute e iniciou a festa nas arquibancadas do Maracanã. Cinco minutos depois, o lateral foi ao fundo e cruzou na cabeça de Nixon, que ampliou. A fatura, ali, já estava liquidada, e a Chapecoense não esboçou reação. A festa ficou completa quando Léo tabelou com Canteros e cruzou para Nixon emendar um bonito voleio para o fundo da rede. Danilo ainda evitou um placar mais elástico ao evitar gol de Luiz Antonio, que depois saiu com dores no ombro para a entrada de Mattheus.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.