O momento de maior tensão aconteceu quando o diretor executivo de futebol, Rodrigo Caetano, conversou e cobrou de forma dura dos jogadores do Flamengo após o jogo contra o Santos. Quando o dirigente falou sobre falhas individuais e citou o nome de Rafael Vaz, foi imediatamente rebatido pelo zagueiro. O embate criou um clima pesado no vestiário rubro-negro, mas os outros jogadores não tomaram partido na discussão.

Na última sexta-feira, quando o elenco se reapresentou no Ninho do Urubu, Rodrigo Caetano e o presidente Eduardo Bandeira de Mello voltaram a se reunir com os jogadores para fazer novas cobranças, mas dessa vez de maneira mais calma. O Flamengo tem um importante compromisso neste domingo, diante do líder Corinthians, em Itaquera.

​​

​​