Reunião no CODE é marcada por clima tenso e pedidos de transparência bancária

Reunião no CODE é marcada por clima tenso e pedidos de transparência bancária

Um dia após a pior partida deste ano, tecnicamente falando, onde o Mais Querido ficou apenas no empate sem gols contra o Santa Fe, em Bogotá/COL, conselheiros e diretos do Flamengo se reuniram na Gávea para aprovação das contas do Flamengo da temporada passada. O clima, porém, não foram um dos melhores. Segundo Venê Casagrande, repórter do Esporte Interativo, a tensão tomou conta do lugar.

Os conselheiros questionaram  a falta de transparência nas contas, principalmente no que se refere ao pagamento de bônus aos funcionários do clube. Maurício Gomes de Mattos (VP Geral) estava representando o presidente Eduardo Bandeira de Mello, que não compareceu. Pela diretoria, Marcelo Haddad, VP de Planejamento se pronunciou pedindo a aprovação das contas dizendo que é o melhor resultado financeiro da história do clube.

A presença de Eduardo Bandeira de Mello, Ricardo Lomba e Fred Luz não foi obrigatória, porém alguns integrantes do encontro esperavam que eles estivessem ido por conta da má fase que o Mengão vive dentro de campo.