Com uma multa considerada baixa - pouco menos de R$ 10 milhões - o atacante tem contrato até o fim de 2017. Ou seja, Veiga pode assinar um pré-contrato já na metade do ano que vem. A diretoria do Coritiba corre para renovar o vínculo do jogador, mas o assédio de clubes do centro do país pode atrapalhar a negociação. 

Existe o interesse do Coritiba em renovar o contrato, fizeram isso dois meses atrás e agora querem de novo. Basicamente, por causa de seu desempenho e da multa - afirmou o empresário do atleta, Luiz Alberto de Oliveira.

Flamengo, Palmeiras e Cruzeiro estariam monitorando de perto a situação do jogador e estariam prontos para fazer uma oferta para o atleta. No momento, o Coritiba possui apenas 60% dos direitos econômicos do atacante - algo em torno de R$ 6 milhões, considerando o valor estipulado na multa rescisória. 

Com a proximidade do final do contrato e o interesse de grandes equipes do sudesde, o clube paranaense possui pouco poder de barganha em qualquer negociação, visto que pode acabar sem receber nada se optar por forçar a barra nas tratativas pela renovação.