Réver enaltece resultado e elogia Léo Duarte: "entrou muito bem"

Réver enaltece resultado e elogia Léo Duarte: "entrou muito bem"

Foto: Gilvan de Souza / Flamengo

Encerrado o clássico no estádio Nilton Santos, que terminou em vitória rubro-negra por 1 a 0 sobre o Botafogo, o capitão Réver falou aos jornalistas na zona mista do estádio. Por problema físico sentido ainda na etapa inicial de partida, o zagueiro foi forçado a dar lugar a Léo Duarte no início do segundo tempo.

Sócio-torcedor tem o orgulho de jogar junto em cada vitória: o dinheiro vai para o Futebol e traz mais reforços, revelações e estrutura para o CT. E ainda tem vantagens nas lojas oficiais para comprar o Manto e vestir com orgulho! Clique e faça sua adesão agora.

"Precisarei fazer os procedimentos para me recuperar o quanto antes. ser reavaliado nos proximos dias para dar continuidade ao trabalho", disse o camisa 15. "Acredito que no momento que encerrou o primeiro tempo, acabei esfriando um pouco. Tentei fazer algo para conseguir voltar para o jogo, mas infelizmente não foi possível. Tomei um medicamento, fiz um procedimento para que de repente pudesse me dar uma confiança maior, mas o pé começou a doer um pouco mais", explicou.

Acerca de seu substituto, Réver foi só elogios. "O Léo entrou muito bem. É um jogador que está sempre se dedicando nas oportunidades que vem tendo, então ficamos felizes com o resultado e com a entrada dos jogadores que mantiveram o objetivo, que era a vitória. A equipe vinha de um jogo pesado durante a semana e conseguimos vencer", enalteceu.

A partida de hoje marcou o reencontro do Mais Querido comas vitórias após dois jogos difíceis em sequência. O capitão rubro-negro analisou o contexto da pesada semana de confrontos importantes disputados pelo Flamengo, enfatizando o aspecto da concentração necessária para que os resultados positivos possam aparecer sempre nesses e em outros compromissos.

"Você entra em um clássico com um time alternativo, e a competição que não valia nada passa a valer muita coisa. Depois vem uma estreia de Libertadores contra um time pesado, com tradição, cede duas vezes o empate e isso gera muita coisa. Mas sabemos do nosso porencial, podemos dar mais. Temos que nos adaptar o quanto antes a essas partidas, porque são pequenos detalhes que acabam decidindo", concluiu.