| Futebol

Réver: "Que os torcedores possam comprar essa ideia"

Capitão projeta clima de paz e enaltece ação promovida por Flamengo e Cruzeiro para a final da Copa do Brasil

flameng - Réver: "Que os torcedores possam comprar essa ideia"

Foto: Gilvan de Souza

A grande decisão se aproxima e a preparação segue forte no Ninho do Urubu. Na tarde dessa segunda-feira (04), após treinamento tático comandado pelo técnico Reinaldo Rueda, Réver esteve presente à Sala de Imprensa Victorino Chermont para conceder entrevista coletiva. Velho conhecido do capitão rubro-negro, o adversário dessa quinta-feira (07) inspira cuidados.

Sócio-torcedor tem mais Flamengo em vídeos da FlaTV Nação Rubro-Negra, com entrevistas exclusivas dos jogadores! Clique e sinta o orgulho de ser sócio-torcedor.

Na grande final, não se aplicará a regra do gol qualificado, que cria relativa vantagem para o time que vai às redes fora de seus domínios. "Nesse momento acabaria surtindo efeito. Ajuda quem busca definir no primeiro jogo, tentando ir para cima, já que a obrigação é sempre do time que está jogando em casa. Mas também precisamos pensar em nos defender, pensar em ser uma equipe equilibrada como estamos sendo. Espero que consigamos fazer um grande jogo", disse o zagueiro, que falou sobre o encontro com a equipe mineira pelo Campeonato Brasileiro. "No primeiro turno, enfrentamos uma equipe diferente, com alguns jogadores lesionados que não puderam jogar. Nossa equipe também mudou um poucoo a maneira de atuar", completou.

Para a primeira partida, no Maracanã, o Flamengo não contará com a participação do centroavante Paolo Guerrero, suspenso pelo acúmulo de cartões amarelos, enquanto Felipe Vizeu segue em tratamento de estiramento no joelho, contraído durante o confronto contra o Paraná, pela Copa da Primeira Liga. Sobre a possibilidade do Mais Querido ir a campo sem um atleta da posição no comando de ataque, o capitão demonstrou confiança no grupo.

"Acredito que não deva mudar muita coisa taticamente. Rueda deve estar pensando na melhor opção para o ataque, já que teremos a ausência desses grandes jogadores. Paolo tem nos ajudado muito com sua qualidade, Vizeu também tem contribuído. Acaba fazendo um pouco a diferença, mas sabemos que quem entrar vai dar seu melhor", comentou.

Em sua estreia vestindo o Manto Sagrado, Réver anotou o gol da vitória justamente contra o Cruzeiro, em pleno Mineirão. "Foi muito boa. Uma vitória, um gol. Cheguei em um momento de instabilidade da equipe, mas tivemos uma boa sequência de resultados bons e aqui estou até hoje. Fico muito feliz e espero retribuir a confiança do Flamengo com títulos", relembrou. Dessa vez, o encontro valerá o título da Copa do Brasil. "Estamos próximos de conseguir um título de expressão e, se acontecer, ficarei muito honrado", concluiu.

Confira outros trechos da entrevista coletiva de Réver:

Profissionais estrangeiros
É sempre muito difícil a adaptação dos treinadores estrangeiro ao futebol brasileiro. Temos acompanhado e vemos a dificuldade que se encontra. O Rueda chegou em um momento difícil e conseguiu ter os resultados, que era nosso objetivo. Agora teremos um adversário que é muito inteligente. Tem tudo para ser um grande espetáculo. Esperamos que possam ser dois grandes jogos e que alcancemos nosso objetivo, que é o título.

Passo a passo
Vivemos um momento de cada vez, jogo após jogo. O mais importante de hoje é o jogo de quinta-feira. Assim que esse jogo passar, pensaremos no clássico. Primeiro vem o Cruzeiro e depois veremos o que teremos de melhor no fim de semana para enfrentarmos o Botafogo.

Ação #ResenhaDeTimeGrande
O futebol é isso. Pregamos paz o tempo todo e vemos só tragédias e violência fora de campo. Dentro de campo tem que haver uma chegada um pouco mais forte de repente, acaba acontecendo, mas essa campanha tem meu apoio. Minha família gosta de ver os jogos. Espero que não fique apenas na campanha e que os torcedores possam comprar essa ideia.

Adaptação dos estrangeiros do grupo
Sabemos da dificuldade que é chegar a um país onde você precisa se adaptar, acaba sendo um pouco complicado. Tendo atletas ou alguém da comissão técnica sendo do seu país ajuda bastante. O grupo tentou dar essa facilidade para que o Cuéllar pudesse se adaptar ao Brasil quando chegou. Brincamos com ele que está mais brasileiro do que muitos aqui dentro. Com a chegada do Berrío, isso ajudou ainda mais. Ele chegou um pouco fechado, mas agora já está mais solto e desempenhando um bom futebol dentro de campo também.

Grande sequência de partidas
É difícil, mas temos um suporte aqui que acaba ajudando bastante para que possamos atuar em um número alto como esse. Fico feliz. Claro que no momento que não estiver aguentando, tenho que ser poupado. Não se pode jogar a apenas 50% das condições. Hoje o futebol tem uma intensidade maior.

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/25942/rever-que-os-torcedores-possam-comprar-essa-ideia

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.