• BICAMPEÃO DA LIBERTADORES
  • HEPTACAMPEÃO BRASILEIRO

Rogério Ceni explica preferência por Renê ao invés de Matheuzinho na lateral direita

Em noite de Libertadores, o Flamengo empatou em 1 a 1 com o Racing, da Argentina. A partida não foi fácil para nenhum dos times, que fizeram um confronto equilibrado, digno de oitavas de final da competição. Contudo, antes do início do duelo, o Mais Querido perdeu o lateral Mauricio Isla, que sentiu dores no aquecimento e nem entrou em campo. Para substituí-lo, Rogério Ceni escolheu Renê, que é lateral esquerdo de ofício. Após o confronto, o treinador concedeu uma entrevista coletiva e explicou o motivo de ter optado pelo atleta ao invés de Matheuzinho.

– Ele era um ponta e foi trazido para lateral, um jogador com muita ofensividade. O Renê com poder maior de marcação apesar de, logicamente, ter a perna contrária. O Renê já fez dois jogos pelo Flamengo na lateral-direita. Isso deu um embasamento para gente poder colocá-lo nessa função. Foi repentina porque o Isla acabou sentindo no aquecimento. Não foi uma lesão, mas uma contratura, algo pequeno na coxa esquerda posterior. E aí decidimos pelo Renê por causa da experiência e por ter uma boa recomposição. Uma decisão muito particular neste sentido.

Renê não conseguiu fazer uma boa partida e sofreu muitas críticas ao fim dos 90 minutos. De acordo com o portal estatístico SofaScore, o jogador acertou apenas 67% dos passes, duas bolas longas e nenhum cruzamento, obtendo uma nota final de 6,9, de acordo com a avaliação do site. Contudo, na última partida pelo Flamengo, o lateral foi bastante elogiado e fez um belíssimo gol, justamente com a perna direita, contra o Coritiba.

Apesar dos problemas defensivos, o resultado é favorável ao Mais Querido, que terá o gol qualificado para decidir em casa a vaga para as quartas de final da competição. A bola volta a rolar para Flamengo e Racing na próxima terça-feira (01), às 21h30 (horário de Brasília) e, como de costume, você pode acompanhar a transmissão mais pé quente da internet com o Coluna do Fla, no Youtube.

Publicado em colunadofla.com.