Romário revela maior identificação com flamenguistas do que com vascaínos

Romário revela maior identificação com flamenguistas do que com vascaínos

O Flamengo tem grandes ídolos em sua história e outros jogadores a torcida guarda com carinho as lembranças de suas passagens pelo clube. Um caso bem específico é o de Romário. O ex-jogador foi escolhido o melhor do mundo no final do ano de 1994 e no começo de 1995 resolveu abandonar sua vida em Barcelona para defender a camisa do Rubro-Negro. Sua passagem foi marcado por mais altos do que baixos. Lembrando sua passagem pelo Mengo, o antigo camisa 11 da Gávea revelou sua identificação com a torcida do Mais Querido.

Em entrevista ao Desimpedidos, no quadro Bolívia Tal Show, Romário agradeceu ao Vasco da Gama por ter dado a oportunidade do atleta ter iniciado e encerrado sua carreira, mas afirmou que sua relação com a torcida do Flamengo foi melhor do que com a torcida do rival. O agora senador ainda disse que sempre houve uma simbiose com os torcedores do Fla, enquanto que com os vascaínos a relação não era tão legal assim.

Sou muito grato ao Vasco por ter aberto as postas para eu chegar e ter saído com dignidade, fazendo os mil gols e ter uma estátua minha no clube, mas a minha relação com a torcida do Flamengo foi bem melhor do que com a torcida do Vasco. Eu sempre me dei bem com toda a torcida do Flamengo e no Vasco a minha relação não era tão boa —, disse o baixinho.

Romário chegou ao Flamengo em 1995 e marcou 204 gols pelo clube da Gávea. Entre idas e vindas, sua última temporada pelo Mais Querido fora no ano de 1999, quando guardou 48 tentos nas redes adversárias. O Baixinho atuou em 240 partidas pelo Fla, tendo média de 0,85 gols por partida, e é o quarto maior artilheiro da história do Mengão.