| Futebol

Rômulo tem atuado pouco e situação financeira pode facilitar liberação

Alvo do Flamengo, volante joga poucos minutos e tem concorrência estrangeira no Spartak; Jornalista russo diz que dinheiro não é problema em futura liberação.

flameng - Rômulo tem atuado pouco e situação financeira pode facilitar liberação

Um dos principais alvo do Flamengo no mercado de transferências, o meio-campo Rômulo, que defende o Spartak de Moscou desde 2012, não vem sendo o atleta preferido do treinador Massimo Carrera, ocupando a reserva e por vezes não estando entre os relacionados. Desta forma, a liberação para jogar no Brasil não deve ser complexa de acordo com o jornalista russo Boris Bogdanov, do Diário xxxxxx, de Moscou.

Nas palavras do jornalista russo Boris Bogdanov, Rômulo vem jogando bem, mas tem poucos minutos em campo nesta temporada por causa bom desempenho dos atuais titulares no Campeonato Russo e não seria impossível obter sua liberação junto ao Spartak:
 
- O clube está muito bem financeiramente e não se importa com dinheiro. É uma equipe com maior interesse em compras do que venda e isso facilitaria uma liberação futura deste jogador.

Na atual temporada o camisa 5 atuou em metade dos confrontos disputados pelo líder do torneio, oito das dezesseis partidas jogadas. Rômulo chegou a ser titular durante três oportunidades, três triunfos foram conquistados e apenas um gol sofrido. Rômulo até deu assistência na vitória por 1 a 0 contra o Ural mas voltou ao banco na sequência.

Outro fator que pode ser preponderante para uma provável liberação é o excesso de estrangeiros, nas palavras de Bogdanov: "

- O Spartak tem alguns estrangeiros a mais e como ele não vem jogando talvez possa ser liberado pelo clube.

A regra de estrangeiros na Premier League russa contempla apenas seis jogadores fora do país atuando ao mesmo tempo.

Fonte: http://www.lance.com.br/flamengo/romulo-tem-atuado-pouco-situacao-financeira-pode-facilitar-liberacao.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.