| Futebol

Rueda projeta clássico diante do Vasco: "Será uma partida de muita intensidade"

Comandante rubro-negro comenta ausências na equipe e calendário da temporada

flameng - Rueda projeta clássico diante do Vasco: "Será uma partida de muita intensidade"

Foto: Gilvan de Souza

Encerrada a preparação para mais um importante duelo pelo Campeonato Brasileiro, o técnico Reinaldo Rueda concedeu entrevista coletiva na Sala de Imprensa Victorino Chermont, no Ninho do Urubu. Em um jogo de seis pontos na busca pela classificação direta para a Libertadores de 2018, o Mais Querido enfrentará o Vasco da Gama no Maracanã, palco que sediou duelos históricos entre as equipes.


Acerca da rivalidade, Rueda ressaltou fatores importantes que fazem com que essa partida tenha um caráter especial. "O futebol tem esses componentes sociológicos. Creio que seja normal em nossa cultura latina que todos esses aspectos simbolizem essa rivalidade histórica. Vejo que aqui leva-se com muita intensidade os duelos contra Vasco e Botafogo por serem times da mesma cidade e pelo processo vivido por esses clubes", observou.

No primeiro turno, um gol do camisa 22 Éverton garantiu o triunfo rubro-negro em São Januário. No entanto, o adversário desse sábado vive uma situação diferente após as mudanças no comando técnico, conquistando uma sequência de vitórias no campeonato que o colocam em disputa direta com o Rubro-Negro. Rueda projetou o clássico, analisando o momento vivido pela equipe carioca.

"Será uma partida de muita intensidade e o importante é que façamos um bom jogo, que nossa torcida possa desfrutar de uma equipe que faça um jogo inteligente, com o resultado que aspiramos. Teremos pela frente um rival de respeito, que tem crescido muito. O professor Zé Ricardo os tem estimulado com essa série de resultados importantíssimos, estando na zona de Libertadores. Só mostra o bom trabalho que eles têm feito", disse, ressaltando o desejo por um clima de paz no estádio. "Espero que tanto a torcida do Vasco quanto a do Flamengo possam desfrutar em harmonia, em família e que, no final, importe o futebol", completou.

Com peças fundamentais da equipe apresentando problemas físicos nas últimas semanas, o time que irá a campo no clássico estará modificado. O comandante rubro-negro lamentou essas ausências, falando sobre a falta que fará uma sequência de partidas utilizando a equipe que pensa ser a ideal para iniciar as partidas pelo Mais Querido.

"Com a dinâmica do futebol, infelizmente tivemos desfalques com as lesões e a suspensão de Cuéllar pelo acúmulo de cartões amarelos. Antes não podíamos entrosar a equipe porque alguns jogadores não estavam inscritos na Sul-Americana, agora que eles podem atuar, perderemos jogadores por conta de lesões como Réver, Guerrero e Berrío. É muito difícil por tudo o que significa suas trajetórias. Mas aí estarão as oportunidades para os outros atletas que estão trabalhando bem", afirmou.

Rueda também indicou que é pouco provável que haja surpresas na escalação para a partida desse sábado. O calendário apertado, no entanto, foi alvo de reclamações do treinador, tendo duas partidas fundamentais para a temporada rubro-negra a serem disputadas em um curto espaço de tempo.

Confira os principais trechos da coletiva de Reinaldo Rueda:

Escalação no clássico
Não há mistério. No último jogo, contra o Fluminense, estiveram Paquetá e Rhodolfo. Faremos um jogo que será fora do regulamento, pois há uma norma no futebol brasileiro que não se pode jogar antes de 66 horas, e jogaremos antes de 65 horas de recuperação. Há jogadores que estão no processo de recuperação no ponto de vista fisiológico e tudo que significa o componente bioquímico do esforço. Espero que tomemos uma boa decisão, mas será uma escalação parecida com a do jogo contra o Fluminense. 

Recuperação de Guerrero
Paolo ainda está no departamento médico, mas quer jogar. Quer testar como está seu nível e também chegar bem para os jogos de classificação de sua seleção nacional. Depois de superar a contusão, haverá a fase de transição, que estava fazendo na semana passada para tentar jogar contra o Fluminense. Não podemos precipitá-lo, pois não queremos perdê-lo, primeiramente para nós, e depois para a seleção peruana.

Duelo com Zé Ricardo
É uma situação que creio que acontecerá muitas vezes, mas dessa vez com grande ênfase pelo tempo que o professor Zé Ricardo passou no Flamengo. Ele tem conhecimento sobre a privacidade e as características dos jogadores, mas é bilateral pelos jogadores que ajudou a formar, que promoveu e que chegaram ao Flamengo. Acontece nas duas direções.

Foco rubro-negro na temporada
Não há nenhuma prioridade. É uma situação de faltarem oito jogos no Campeonato Brasileiro contra cinco da Sul-Americana. Estão muito similares. Estamos encarando ambas as competições com a mesma motivação. Sabemos que as duas têm componentes de dificuldade altíssimo. Encararemos com muito profissionalismo e intensidade, trabalhando duro para conquistarmos nossos objetivos.

Condição física dos atletas
Creio que tudo passa pela questão das horas. Todos querem jogar, mas há a situação dos fatores científicos do futebol. São importantes e os temos como referência, mas há jogadores especiais, que se sobrepõem aos componentes lógicos. Às vezes se correm riscos e são assumidos para o bem da equipe. Serão situações que analisaremos hoje e amanhã para tomarmos a melhor decisão.

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/26228/rueda-projeta-classico-diante-do-vasco-sera-uma-partida-de-muita-intensidade

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.