| Futebol

Rumo aos EUA, irmão de Adriano revela sonho de vestir camisa do Fla

Através de projeto, Thiago, de 17 anos, busca sonho de ser jogador em Nova Jersey; garoto revela lágrimas do Imperador na despedida: "Ele é meu pai"

flameng - Rumo aos EUA, irmão de Adriano revela sonho de vestir camisa do Fla

Ansiedade de menino, discurso de gente grande e características físicas que entregam o parentesco com Adriano, ex-jogador do Flamengo. Irmão mais novo do Imperador, Thiago, de 17 anos, vive a expectativa de começar a vida de jogador de futebol - e aluno - nos Estados Unidos. Na área de embarque do aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, o garoto, acompanhado dos familiares, revela grande expectativa e leva os ensinamentos de uma vida marcada pelo esporte desde a infância. 

Tímido, mas bem humorado, Thiago conversou com a reportagem do GloboEsporte.com momentos antes de partir com destino a São Paulo, onde faz escala para, enfim, chegar a Nova Jersey, cidade que chamará de casa daqui para frente. Franzino, assim como Adriano no início da carreira, deu os primeiros passos no Flamengo. Atacante de origem, ficou por cinco anos na Gávea, mas decidiu deixar o clube por causa das comparações com o Imperador. 

- O pessoal me comparava muito com meu irmão. Fica uma coisa chata. Imagina, uma hora você está bem no clube e as pessoas ficam falando que está ali por causa do Adriano. Se está mal, falam mal do seu irmão e de você também. Por isso que eu larguei. Faz uns três anos que eu saí. Não foi nem por causa das comparações só, mas falam muita besteira, mesmo não sabendo a verdade. Magoa ficar ouvindo isso todo dia, por isso optei por sair de lá. 

Adriano não foi ao aeroporto, mas não deixou de se despedir de Thiago. O garoto revela que o irmão foi às lágrimas, deu conselhos sobre o futebol dos Estados Unidos, por onde passou recentemente, e mostrou apoio. No coração, mais uma semelhança entre ambos: o amor pelo Flamengo. E, se depender de Thiago, a história pode um dia ser semelhante. 



- Ele ficou com medo de eu ir e não gostar ou acontecer alguma coisa. Mas me deu apoio, me apoiou muito. Antes de vir para o aeroporto eu passei na casa dele, ele chorou pra caramba. Sou muito próximo, ele é meu pai. Realmente me trata como se fosse filho dele. Sou Flamengo, sempre. Fui a todos os jogos (em 2009), até na final. Eu estava lá em todos os jogos dele. Eu queria que ele (Adriano) voltasse sim. Sou flamenguista, amo o Flamengo, mas infelizmente não depende só dele, né? Por ele já estava de volta, mas não é assim. Eu gostaria que ele estivesse lá sim. Não sei se vou ser a igual a ele, mas espero que eu possa jogar um dia no Flamengo, ter a honra de vestir a camisa. Não sei se a história vai ser igual a dele (risos). Para isso acontecer vou ter que batalhar muito. 

Apegado ao irmão, Thiago não esconde os bons e maus momentos de Adriano durante a vida no futebol. Além de levar as conquistas e memórias positivas, o garoto também tirou a lição sobre a importância de boas escolhas pelo caminho, principalmente no início da trajetória. 

- Sei que não posso ir na influência das outras pessoas. Escolher e conhecer bem quem vai estar perto de você. Sempre manter a família em primeira lugar, ser humilde sempre e ser aquilo que você é. Não é só porque você foi bem na vida, melhor do que o outro, você vai querer tirar onda com essa pessoa. O mundo dá voltas, pode ser que depois você vai precisar dessa pessoa. 

Foco nos estudos

Thiago é apenas um dos muitos garotos que buscam o sonho longe do Brasil. Membro do projeto "Next Level Sports", que só em agosto levará 172 jogadores aos Estados Unidos, o objetivo é, primeiramente, se dedicar aos estudos, para daí pensar no campo. 



- Eu estou louco para chegar logo lá para conhecer o lugar, ver como é a escola. Para jogar também, estudar. É um lugar novo, ver se vou me adaptar à minha nova vida. Tem que estudar bem. A escola para onde vou é bem rígida. Se não for bem, você não joga. Então é focar mais nos estudos para poder entrar em campo. Hoje em campo estou melhor que no estudo (risos). Se Deus quiser vai dar tudo certo. Vou ficar com saudade, é claro, mas quero ver como são as coisas lá e começar logo a jogar. Tenho que agradecer minha família pela força, amo demais, estão na minha mente, vou ficar com saudades. 

Dona Rosilda, mãe de Thiago e Adriano, viaja com o filho, mas volta para o Brasil duas semanas depois. Presentes na despedida, Rose e Rosélia, tias do menino, foram as porta-vozes da família. O discurso, bem semelhante: saudade antecipada, mas garantia de um futuro de sucesso.

- Estamos com o coração partido, porque ele é muito família, está sempre junto conosco. Passamos a semana inteira chorando muito, mas se for para a felicidade dele temos que aceitar. É uma felicidade. O Adriano trouxe muito, não só para gente, mas para o povo brasileiro, e o irmão está no mesmo caminho. Vai dar tudo certo, vamos desejar boa sorte e vai dar certo. Já deu (risos) - afirmou Rose.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2016/07/rumo-aos-eua-irmao-de-adriano-revela-sonho-de-vestir-camisa-do-fla.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

1 Comentário
image

LÁZARO JEFFERSON VAMOS SER SOCIO-TORCEDORHá 4 meses

SERÁ QUE ELE VAI SER CRAQUE IGUAL O IRMÃO?

Carregar mais