| Futebol

"Saco de cimento mais leve": Cáceres pede que equipe não baixe a guarda

Volante paraguaio lembra que jogo contra o Criciúma é um duelo direto com um adversário na luta contra o rebaixamento, mesmo com o alívio recente do Fla

Treino Flamengo Criciúma (Foto: Fred Huber)Treino do Fla em Santa Catarina (Foto: Fred Huber)

As três vitórias seguidas no Brasileiro deram alívio ao Flamengo e colocaram a equipe mais longe da confusão da zona de rebaixamento. Neste domingo, em Santa Catarina, o Rubro-Negro terá pela frente o Criciúma, e deseja o quarto triunfo seguido, especialmente por ser um adversário direto na parte de baixo da tabela.

O volante Cáceres disse que o "saco de cimento" que estava nas costas dos jogadores, como comparou o técnico Vanderlei Luxemburgo, já está mais leve, mas não se pode baixar a guarda agora.

- Para nós, todos os jogos são como finais, e este contra o Criciúma será muito importante. Temos que sair da confusão. O saco de cimento está ficando mais leve, mas sabemos que ainda há muita coisa para acontecer. Temos que seguir como nas últimas partidas.

Considerado uma peça importante na parte defensiva no meio de campo do Fla, o paraguaio acredita que o time sofrerá uma grande pressão no Heriberto Hulse, mas que todos farão de tudo para conquistar mais três pontos.

- Ainda não joguei lá, mas me falaram que é um campo reduzido, com a torcida em cima. Não vamos ter muito espaço para jogar, mas estamos bem e vamos tentar fazer um bom jogo.

O volante ficou feliz com a recepção calorosa dos torcedores rubro-negros de Santa Catarina e espera retribuir em campo com muita garra e, claro, uma vitória.

- O Flamengo sempre onde vai tem uma grande recepção. Estamos nos sentindo em casa. No aeroporto e agora no treino está sendo lindo, vamos tentar conseguir uma vitória neste domingo para retribuir e deixá-los mais felizes.

O clube é 13º colocado no Brasileirão com 19 pontos, enquanto o Criciúma está em 16º com 17.


Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.