Como vem acontecendo com certa frequência, o jovem entrou no segundo tempo diante do Resende e marcou o gol que deu a vitória por 1 a 0 ao Rubro-Negro. Terceira opção no ataque, o garoto já é xodó da torcida. Contraste que não preocupa o técnico Zé Ricardo:

Não precisa mostrar nada para mim, é um jogador que conheço desde o sub-17. Por coincidência, nós fizemos um campeonato juntos no infantil há muito tempo. Conheço muito bem. Ele precisa continuar trabalhando, como sempre trabalhou. Às vezes as coisas não acontecem. Hoje a gente queria observar o Berrío desde o inicio em uma formação com o Mancuello, e o (Matheus) Sávio vinha treinando muito bem", comentou o treinador.

Via de regra, Felipe Vizeu é quem tem o nome gritado pelos rubro-negros nos estádios quando a situação em campo não está encaixando como deveria. O comandante entende que tudo isso faz parte do processo de maturação do garoto como jogador profissional:

"É um jogador que tem muito a crescer ainda. Está aprendendo demais trabalhando próximo ao Guerrero e ao Damião. A tendência é que vá ganhando experiência e servindo cada vez melhor ao Flamengo", concluiu.