| Futebol

Sartori revela papo com Ney e aprova contato: "Disse que quer me ajudar"

Depois de primeira jogo em competições nacionais como profissional, Sartori acredita que costume de Ney Franco apostar em garotos pode ajudá-lo

Igor Sartori Treino Flamengo (Foto: Thales Soares)Sartori treinou nesta segunda-feira, no Ninho do Urubu (Foto: Thales Soares)

O atacante Igor Sartori disputou seu primeiro jogo em competições nacionais entre os profissionais neste domingo, contra o Santos. E quase saiu com uma bela assistência. Paulinho desperdiçou ótimo cruzamento do garoto inacreditavelmente, na cara do gol. Mas o jovem, de 21 anos, crê que terá mais chances, pois, em conversa pessoal com Ney Franco, ouviu palavras bem estimulantes.

- O contato foi muito bom, já conversou comigo e disse que quer me ajudar. Ele tem um histórico de trabalhar com jogadores da base, passa muita tranquilidade para a gente. Espero ter mais oportunidades e que eu tenha agradado (contra o Santos). Preciso de oportunidades. Se eu tiver, é estar preparado e consequentemente jogar bem. Assim poderei me firmar - disse.

Igor, que já atuou de centroavante na base, inclusive sendo artilheiro e herói da Taça OPG de 2012, gosta mesmo é de atuar pelas pontas. Da direita, no Morumbi, saiu o cruzamento para Paulinho. Apesar do erro, o jovem absolve o companheiro. <b>(confira em vídeo abaixo)</b>


 

- Foi o último lance do jogo praticamente, a gente precisava da vitória, mas acontece. Ele deu azar. Paulinho fez um grande jogo, só acontece com quem está jogando. O Flamengo teve as melhores oportunidades com ele. Queria que ele fizesse o gol, seria bom para todo mundo, mas ele ainda vai fazer muitos.

Em busca de afirmação, Sartori aposta em velocidade e determinação, características, segundo ele, comuns às de seu pai, Alcindo. O ex-jogador também foi formado na base rubro-negra e defendeu o Flamengo profissionalmente entre 1986 e 1991.

- Cara, já vi vários gols do meu pai. Antes era fita e passou para DVD e tal. Vi várias coisas. Todos nos comparam pela velocidade. Ele era um jogador muito raçudo, que sempre se entregava. Procuro ser da mesma forma, me dedicando.


Preciso de oportunidades e, consequentemente jogar bem. Se isso acontecer, vou me firmar"
Igor Sartori, de 21 anos

Além do exemplo de casa, Sartori tem como espelho dois ícones mundiais: Cristiano Ronaldo e Zico. O primeiro é o melhor do mundo na atualidade, o segundo é rei no clube onde joga e grande amigo de Alcindo.

- Cristiano Ronaldo é um grande espelho. Jogador completo, que chuta, cabeceia, bate falta. Todo mundo fala que é o primeiro a entrar e o último a sair. Se dedica bastante. Zico é um grande ídolo. Ele e meu pai. O Zico é o maior de todos, e meu pai me conta histórias do que ele fazia. Meu pai aprender a bater faltas com ele. Eu, sempre que posso, bato minhas faltas.

A expectativa é de se firmar, mas as chances começam a aparecer em um cenário perfeito para se queimar jovens: time à beira do Z-4, torcida cobrando e maus resultados acontecendo em propulsão. Assusta? Ele garante que não.

- Desde a base a gente está acostumado. Sei que é diferente no profissional e por ser Flamengo, mas a gente tem que saber lidar com isso, contando com a experiência dos mais velhos, não só  a do meu pai, mas também dos mais experientes que jogam pelo clube. Temos que brigar lá em cima, no G-4. Flamengo tem que entrar em todo campeonato pensando em ser campeão.




   






Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.