| Futebol

Savio analisa retorno ao time sub-20 em 2016: "Tive uma evolução muito grande"

Atacante celebra gol no Maracanã e fala também sobre partida decisiva pela Conmebol Libertadores Bridgestone em entrevista coletiva

flameng - Savio analisa retorno ao time sub-20 em 2016: "Tive uma evolução muito grande"

Matheus Savio durante coletiva

Ao fim do treinamento desta segunda-feira (15) no Ninho do Urubu, que antecede a viagem da delegação para Buenos Aires, Matheus Savio compareceu à Sala de Imprensa Victorino Chermont para conceder entrevista coletiva. Com apenas 20 anos de idade, o Garoto do Ninho iniciou a partida de estreia do Mais Querido no Campeonato Brasileiro deste ano e anotou o gol rubro-negro no empate contra o Atlético-MG por 1 a 1.
Durante a conversa com os jornalistas, o jovem atacante comentou sobre a emoção de ir às redes diante de um Maracanã lotado. Savio também exaltou a importância de ter atuado pela equipe sub-20 do Flamengo em 2016, agregando experiência e liderança ao capitanear o time da categoria nas competições disputadas. O confronto contra o San Lorenzo pela Conmebol Libertadores Bridgestone também foi analisado pelo atleta, que garantiu que a equipe entrará em campo em busca da vitória nessa quarta-feira (17).

Veja os principais trechos:

Estreia de Vinicius Jr.
Quando eu subi, era um jogo de despedida do Léo Moura, com menos pressão. Hoje, o vinicius se encontra em um patamar de fenômeno e mostrou isso para estar nesse status, vem mostrando nos treinamentos. O Maracanã todo gritando o nome dele. Creio que ele vá se adaptar muito rápido pelo talento e pela cabeça que ele tem. 

Retorno à base no ano passado
Quando eu subi em 2015, pude fazer 4 gols. A diretoria sabe muito bem o momento certo de promover um jogador. Eles acharam que eu tinha que ganhar um pouco mais de experiência. Depois da Copa São Paulo, joguei na categoria de base novamente e me tornei o capitão da equipe. Tive uma evolução muito grande. Talvez se eu estivesse  no time de cima não teria tantas oportunidades. Ganhei mais em responsabilidade e liderança. Foi um momento crucial na minha carreira.

Jogar no Maracanã lotado
É complicado, porque a gente sonha com um momento como esse e, quando ele chega, parece que não estamos preparados. É uma emoção muito grande. Quando fiz minha estreia passou um filme na minha cabeça, desde quando saí de casa, o tanto que trabalhei para chegar aqui. E tenho que continuar sonhando, procurar manter o alto nível. Continuar trabalhando para conquistar meu espaço.

Gol contra o Atlético-MG
Na jogada, tentei mirar o Guerrero. Quando o vi dentro a área, busquei botar a bola na cabeça dele, que é um excelente finalizador. Acho que o Vitor ficou em dúvida se ele iria encostar ou não e graças a deus a bola entrou.

Partida decisiva diante do San Lorenzo
Entraremos lá para ganhar o jogo. Só dependemos de nós mesmos. se ganharmos, passaremos em primeiro lugar. Temos que entrar lá para ganhar o jogo, mas sabemos que o empate pode favorecer a gente. Não temos que pensar no Atlético-PR, e sim fazer nossa parte.

Chances na equipe
Eu venho trabalhando bastante para receber minha oportunidade. Creio que estou preparado. Ganhei uma chance na estreia do brasileiro e acabei fazendo o gol. Essa é uma questão que o professor Zé Ricardo vai decidir. É claro que sentimos a falta do Diego, que é um ídolo para mim. Procuro me espelhar bastante nele, pois é um jogador que tem muita história no futebol. Creio que o professor vai fazer a melhor opção para o time.

Fonte: http://www.flamengo.com.br/site/noticia/detalhe/25357/savio-analisa-retorno-ao-time-sub-20-em-2016-tive-uma-evolucao-muito-grande

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.