O clube carioca tinha interesse em permanecer com o atleta, mas não aceitou bancar integralmente os vencimentos do atacante. No atual contrato de empréstimo, o Grêmio pagava quase a metade dos R$ 350 mil que Fernandinho recebe mensalmente, condição que a direção gremista não aceitou para 2017. O Fla até fez uma proposta para tentar adquiri-lo em definitivo, mas não houve acerto com o clube gaúcho.

A postura do Grêmio em não ceder o atleta novamente não tem apenas motivações financeiras. O técnico Renato Portaluppi aprova o nome do atacante e espera aproveitá-lo durante a próxima temporada - seu contrato com o Grêmio até o final do ano que vem.

Fernandinho chegou ao tricolor gaúcho em 2014, por indicação de Enderson Moreira. Após a saída do treinador, o jogador acabou emprestado ao futebol italiano. Voltou a ser aproveitado na temporada seguinte, sob o comando de Roger Machado. Depois de fazer um bom segundo semestre em 2015, voltou a estar fora dos planos e acabou emprestado ao Flamengo. 

​​