| Futebol

SEM CHORO, NÉ?

ISSO NÃO TEM CARA DE FLAMENGO

 

Entendo perfeitamente o desânimo que vem tomando conta de muitos dos nossos torcedores. Esse empate inexplicável do domingo passado acabou servindo como um ingrediente a mais no nosso sentimento de decepção. Sonhávamos com mais uma final Nacional e é claro que a eliminação da Copa do Brasil, da maneira como aconteceu, mexeu com todos nós.

Mas será que passava pela cabeça de alguém que venceríamos o Galo em jogos decisivos indefinidamente? Chegou o dia deles, e daí? Como também vai chegar o dia em que perderemos uma final para o Vasco, do mesmo jeito que chegou nosso dia de vencer na Vila Belmiro ou os times lá do Sul em suas casas. Futebol é assim!

Temos TRÊS títulos de Copa do Brasil, enquanto eles ainda estão na caça do primeiro. Perdemos em uma semi, mas já o vencemos em outra e fomos Campeões Brasileiros em cima deles. Portanto, nosso saldo contra eles continua sendo amplamente positivo.

Entendo que, pela coincidência de situações, fomos levados a acreditar na repetição de um sonho que já tínhamos vivido no ano passado. A diferença é que, no ano passado, a cada bola roubada, tínhamos um grande talento para executar a transição entre o meio e o ataque. E quando a bola chegava lá na frente, a cada cruzamento para a área, nossos corações batiam mais forte na esperança que ela chegasse aos pés do maior artilheiro do país, pois, quando chegava, ele decidia.

Só que este ano eles não estão mais aqui. O primeiro, justificadamente, pela loucura do Dirigente máximo do clube detentor dos seus direitos federativos. O segundo, por loucura dos nossos próprios, na negociação mais ABSURDA que me lembro.

Mas, ainda que esse sonho não tenha se materializado, sem choro, né? No Futebol, às vezes, a técnica supera a determinação. O que não vai desvalorizar um desempenho muito acima das nossas expectativas mais otimistas.

Se, em julho, com a gente de lanterna na mão, confeccionassem um documento dizendo: “vocês vão passar pelo Brasileiro sem sustos e ainda vão chegar as semifinais da Copa do Brasil”, tenho CERTEZA de que, pelo menos, uns 39 milhões de nós assinariam o tal documento sem pestanejar.

O problema é que existem torcedores capazes de reclamar até de ganhar na Mega Sena, se tiverem que dividir o prêmio com mais alguém.

Por mais triste que seja o nosso momento, penso que jogadores e TREINADOR (com DESEMPENHO DE G4) continuarão sendo merecedores do nosso respeito, admiração e confiança. Cumpriram suas metas traçadas desde o início.

Quem montou este elenco não imaginava mais do que isso. Deu foi sorte de achar um treinador que conseguiu tirar o melhor dele, nos livrando do sufoco.

Se parece evidente que precisamos de reforços para ir mais longe do que isso no ano que vem, cabe ao Comando do nosso futebol fazer a parte dele. E em 2015 nós vamos cobrar INSISTENTEMENTE que façam.

Em 2014, tanto jogadores, como treinador e torcida, ralaram a bunda no chão. Deram seu melhor. E agora esperam que nossos gestores levantem um pouquinho suas bundas do chão na área das finanças e olhem com uma maior atenção o futebol. Afinal de contas, é ano de eleição e é bom não facilitar.

O Flamengo não vai ganhar tudo sempre. Antes de mais nada, na atual conjuntura do futebol brasileiro, o Flamengo precisa SOBREVIVER. Isso mesmo, SOBREVIVER.

Estamos vivendo um momento de transição e em pouco tempo, estejam certos, MUITAS equipes das hoje em dia chamadas “GRANDES” tendem a desaparecer. A virarem um “América” ou um “Guarani”. E é esse o principal motivo pelo qual continuo apoiando INTEGRALMENTE nossa atual gestão.

Independentemente dos jogadores que trouxerem, vou torcer para que sejam capazes de igual dedicação e comprometimento, como os que já estão aqui foram. Em um ano em que chegou a parecer que inevitavelmente cairíamos, eles se superaram e chegaram a conseguir fazer com que a gente sonhasse. E torcedor vive de sonho. Uns se concretizam, outros não. Faz parte! Mas é o sonho que faz nosso sangue ferver, que provoca aquele friozinho na barriga, que enche os estádios e nos dá prazer de assistir futebol.

Faltou técnica e sobraram erros em determinados momentos, é verdade, mas em respeito a toda essa superação, dedicação e comprometimento, que me possibilitaram sonhar, vou assistir a esses últimos jogos com a mesma atenção e torcendo da mesma forma. Se só nos resta agora a primeira página da tabela, que seja por ela.  

 

PRA CIMA DELES, MENGÃO !!!


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.