| Futebol

Sem dor, Everton deixa lesão para trás e planeja sequência no Brasileiro

Meia, que teve problemas na coxa direita e participou de apenas quatro dos nove jogos do Flamengo na competição, evita falar em jogar pela lateral esquerda

Ney Franco e Everton Flamengo treino (Foto: Divulgação / Site Oficial do Flamengo)Meia é usado por Ney Franco nos testes do time titular (Foto: Divulgação / Site Oficial do Flamengo)

Duas lesões diferentes, mas no mesmo local, a coxa direita, impediram que Everton tivesse uma sequência de jogos pelo Flamengo no Campeonato Brasileiro. Das nove partidas, o meia atuou em apenas quatro – todas como titular, mas jogando 90 minutos em apenas dois – e foi figura constante no departamento médico. Com a paralisação da competição, no entanto, ele garante ter aproveitado para estar 100% fisicamente no retorno aos campos e desempenhar seu trabalho com frequência.

- Essas três semanas da parada para a Copa do Mundo foram muito importantes para eu voltar sem dor nenhuma. Foram semanas para trabalhar, e é difícil ter uma pausa dessas. Muito importante para voltar fisicamente bem e estar me sentindo bem. As lesões atrapalharam bastante, ainda mais com jogos quarta e domingo. Em duas semanas, perde-se quatro jogos.

O camisa 22, que não esconde a ansiedade para entrar logo em campo em uma partida oficial, é usado por Ney Franco sempre no time titular nos treinamentos e também era figura certa no time de Jayme de Almeida. Começou jogando em todos os jogos da Libertadores e foi artilheiro do time com três gols, sendo um dos menos contestados pela torcida.

No Brasileiro, depois de atuar contra o Goiás pela primeira rodada, ficou de fora das partidas contra Corinthians, Palmeiras e Fluminense. Retornou contra o São Paulo – estreia de Ney Franco – e esteve presente nos empates contra Bahia e Santos. Depois disso, outra lesão o tirou das partidas contra Figueirense e Cruzeiro. Dos 810 minutos possíveis, jogou 336.

Tabela Everton Flamengo (Foto: GloboEsporte.com)


Canhoto, Everton já atuou pela lateral esquerda em algumas oportunidades na carreira, inclusive na estreia do Flamengo na atual edição da competição nacional. Agora, porém, o foco é ficar em sua posição preferida, o meio-campo.

- Na verdade o Ney Franco tem o André (Santos) e o João Paulo para a lateral esquerda, eles são jogadores de qualidade. Faz muito tempo que não jogo por ali (com frequência). Onde o Ney optar, vou jogar porque sou profissional, mas vou deixar para os dois. Comigo no meio-campo, estamos treinando formações, jogando centralizado e caindo pelos lados. Há um pouco de dúvida ainda, mas isso é com o treinador.

 Na verdade o Ney Franco tem o André (Santos) e o João Paulo para a lateral esquerda, eles são jogadores de qualidade. Faz muito tempo que não jogo por ali (com frequência)
Everton

Na partida que pode marcar a volta por cima de Everton, o jogador de 25 anos terá pela frente justamente seu último clube, vice-campeão da Copa do Brasil para o próprio Flamengo no ano passado. Apesar das mudanças no comando e no time do Furacão, ele garante que conhece algumas peças da equipe e faz um alerta para a velocidade dos jogadores do time paranaense.

- Fui muito feliz no Atlético no ano passado. Tínhamos um grupo jovem e tivemos a oportunidade de levar o time para a Libertadores. Mas hoje o time mudou bastante, poucos ficaram. Mas conheço alguns que eram do sub-20, como o Marcos Guilherme e o Natan. Têm qualidade. É um time perigoso, que também contratou, e não podemos dar brecha porque é uma equipe muito rápida.

O confronto entre Flamengo e Atlético-PR está marcado para a próxima quarta-feira, dia 16, no Moacyrzão, em Macaé. A partida acontece às 22h (horário de Brasília), pela 10ª rodada do Brasileiro. 

Everton Flamengo x Goiás (Foto: Jorge William / O Globo)Everton atuou como lateral na estreia do Fla pelo Brasileiro, contra o Goiás (Foto: Jorge William / O Globo)

* Thiago Benevenutte, estagiário

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.