| Futebol

Sem proibição no Paraguai, cambistas fazem festa na sede do Nacional-PAR

Atividade não é ilegal no país, e revenda é feita com preços cinco vezes maior que o oficial. Argentinos sem ingressos chegam a Assunção para o jogo desta quarta-feira

Dezenas de cambistas gritando para cada pessoa que passa, mostrando vários ingressos na mão, no dia de uma final de Libertadores, em frente à sede de um dos finalistas. E com policiais por perto. Na porta do clube, um aviso grande diz: “Entradas esgotadas”. No Paraguai, os cambistas não são nada discretos. Até mesmo porque a revenda de bilhetes não é ilegal. Sendo assim, eles fazem a festa antes do jogo de ida da decisão, entre Nacional-PAR e San Lorenzo, nesta quarta, às 21h15.

cambistas nacional paraguai x san lorenzo final libertadores (Foto: Daniel Mundim)Ao lado da sede do Nacional-PAR, cambista acena com ingressos para revenda (Foto: Daniel Mundim)


Cada torcedor podia comprar quatro ingressos. O Nacional-PAR tem pouca torcida e não conseguiria encher o Defensores del Chaco. Os bilhetes se esgotaram com o apoio dos outros torcedores e com os cambistas que entraram e saíram da fila várias vezes para conseguir os bilhetes. Um deles revelou que pegou a fila dez vezes. Tinha 40 ingressos em mãos e nesta sexta estava com apenas seis. Os preços custam cinco vezes mais que os vendidos oficialmente.

cambistas ingressos nacional paraguai x san lorenzo final libertadores (Foto: Daniel Mundim)Na porta da sede do clube, aviso sobre ingressos esgotados (Foto: Daniel Mundim)

Para a Galeria Norte, setor mais barato, que na bilheteria saía a 20 mil guaranis, cerca de R$ 10, é vendido por R$ 100 mil, ou R$ 52. Os ingressos dos setores mais caros são vendidos a 200 mil guaranis, cerca de R$ 106. Os valores variam, e há até uma concorrência. Quando um interessado para o carro para comprar um ingresso, logo é cercado por outros cambistas. A diretoria do Nacional diz que não há o que fazer.
 
- Somos inimigos da revenda. Já tentamos tratar o assunto juridicamente, e não estamos de acordo como tudo isso é feito no Paraguai, mas infelizmente a revenda não é ilegal. Tentamos combater de todas as formas, mas é difícil – diz Enrique Sanchez, diretor do time.

cambistas ingressos nacional paraguai x san lorenzo final libertadores (Foto: Daniel Mundim)Argentinos esperam no hotel em busca de ingresso para o jogo desta quarta-feira (Foto: Daniel Mundim)


 Argentinos sem ingressos
 
Enquanto sobram ingressos para paraguaios nas mãos dos cambistas, a demanda do lado argentino é grande. A equipe de Almagro só teve direito a 4,5 mil bilhetes. Nenhum ingresso na mão dos cambistas é para o setor reservado aos torcedores do San Lorenzo, a Galeria Sul do Defensores del Chaco. Para ocupar as outras partes do estádio, é necessário ter documentos paraguaios. A diretoria do Ciclón tentou negociar mais mil ingressos, mas o Nacional não cedeu.
 
São esperados 10 mil torcedores cuervos em Assunção. Em frente ao hotel onde o presidente do San Lorenzo, Matías Lammens, está hospedado, torcedores esperam na esperança de conseguir um ingresso. Para evitar qualquer confusão na porta do estádio, a polícia paraguaia escalou 1,5 mil policiais para atuarem ao redor do local, além de 60 viaturas.

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.