| Futebol

Sem temer concorrência, Marcelo engrena sequência com confiança

Zagueiro, de 22 anos, será titular pelo terceiro jogo seguido contra o Sport, domingo, no Maracanã, e espera evolução do time no campo e na tabela de classificação

Foram apenas dois jogos disputados, mas o suficiente para o zagueiro Marcelo demonstrar sua personalidade. Contratado pelo Flamengo depois do Campeonato Carioca, o jogador, de 22 anos, conquistou a confiança do técnico Vanderlei Luxemburgo e será mais uma vez titular contra o Sport, domingo, no Maracanã.

Marcelo não teve chance no time com Jayme de Almeida nem Ney Franco. A necessidade abriu espaço. Depois da saída de Erazo e Marcos González, da lesão de Samir e da suspensão de Chicão, acabou escalado por Luxemburgo no clássico com o Botafogo. Teve boa atuação, mas um erro no fim quase custou a vitória ao Flamengo.

Marcelo Flamengo treino (Foto: Gilvan de Souza)Marcelo vai se firmando com a camisa do Flamengo (Foto: Gilvan de Souza)



Mais seguro e consistente, Marcelo demonstra também nas palavras a confiança no futebol que pode apresentar. Ao lado de Wallace, espera ajudar o Flamengo a não sofrer gols contra o Sport.

- Eu me lembro quando cheguei, sentado aqui (na sala de imprensa), que falei sobre como respeitaria meus companheiros e comeria pelas beiradas. É difícil se adaptar, mas consegui meu espaço e estou vivendo um momento maravilhoso - disse Marcelo.

Consciente de que o momento individual não se reflete no coletivo, nem nos resultados do time, Marcelo espera pela evolução na tabela do Campeonato Brasileiro. Não só do Flamengo, mas dele também.

- Acho que até mesmo os grandes jogadores precisam melhorar. Eu preciso de muita coisa. Mas mostrei meu trabalho e confiam em mim. Posso evoluir na parte técnica, física, no decorrer da competição. Se conseguirmos ganhar, pode me ajudar também a encontrar o que falta para ser completo - comentou Marcelo.

No campo, o jogador chamou a atenção de Luxemburgo. Durante os treinamentos, ele recebe diversas orientações do comandante. Com Chicão novamente à disposição e Samir em fase final de recuperação de uma lesão na coxa esquerda, ele mantém sua confiança de que pode seguir como titular.

- Tive um treinador que dizia que sempre há um espaço para você. Se o Samir voltar e eu ficar no banco, vou agradecer pela chance e esperar a próxima. Não vou mudar em nada meu estilo - afirmou.


Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.