Sem torcida na estreia, Fla sofre gol no fim e empata com River Plate

Sem torcida na estreia, Fla sofre gol no fim e empata com River Plate

A expectativa era grande para a estreia na Libertadores, mas Flamengo e River Plate (ARG) ficaram devendo no Nilton Santos, que não recebeu torcida nesta quarta-feira. Menos mal para os argentinos, que empataram em 2 a 2 no fim e voltam para casa com um ponto a celebrar. Henrique Dourado e Éverton, para o Fla, e Mora e Mayada, para o River, foram os autores dos gols da noite.

Fechando a primeira rodada do Grupo 4 da Libertadores, o Santa Fe (COL) recebe o Emelec nesta quinta-feira, às 19h15, no Estádio El Campín, em Bogotá. Na próxima rodada, o Fla visita o Emelec, no dia 14 de março, em Guayaquil. O River Plate, por sua vez, enfrenta o Santa Fe em Buenos Aires, em 5 de abril.

SONOLENTO!

Os 45 minutos iniciais se arrastaram no Nilton Santos. De um lado, um Flamengo pouco inspirado e que respeitou demais o adversário. Carpegiani, diferentemente do \que fez neste início de ano, prendeu os laterais. Assim, os lances com Éverton Ribeiro, pela direita, e Paquetá, do outro lado, não fluíram.

O River, por sua vez, mostrou dificuldade na saída de bola. As únicas escapadas argentinas foram com De La Cruz, mas o veloz atacante não teve companhia.


SÓ O JUIZ NÃO VIU...

Raras foram as emoções no primeiro tempo. Diego Alves só foi exigido em cobrança de falta de Mora. Do outro lado, Armani só trabalhou em bolas levantadas em sua área e em um chute de Henrique Dourado.

Assim, o lance de maior repercussão foi a cabeçada de Réver no braço Zuculini. Muita reclamação do Flamengo, mas o árbitro entendeu como jogada normal.

TENSÃO, GOLS E EMPATE

Apesar do primeiro tempo fraco, os times voltaram sem mudanças. O jogo, porém, ganhou em emoção. Quem colocou o Fla na frente foi Henrique Dourado, com a categoria usual na cobrança de pênalti - sofrido por Diego.

Mas não houve nem tempo dos rubro-negros comemorarem. Dois minutos depois, De La Cruz cobrou falta na área e Mora apareceu sozinho para calar o já silencioso estádio.

O Fla se soltou e foi recompensado. Quem brilhou foi a dupla Paquetá e Éverton, que saiu da esquerda para decidir o jogo pelo lado direito. Um lindo passe do garoto achou o camisa 22 na área. Tranquilo, Éverton dominou, girou e fez 2 a 1.

O duelo ficou mais tenso, com faltas duras e muitos cartões. Com o seguro Juan e um milagre de Réver, em cima da linha, o Fla segurou o River até os minutos finais. O empate saiu dos pés de Mayada. A bola se ofereceu na entrada da área e o meia chutou forte. Diego Alves chegou a tocar na bola, mas não evitou o gol.