| Futebol

Será que a história se repete?

Custa-se a crer

No primeiro semestre do ano de 1978, o grande Flamengo da Era Zico ainda estava se formando. A diretoria liderada pela FAF (Frente Ampla pelo Flamengo) não ganhou nada em 77, embora a campanha daquele ano não tenha sido um fracasso. Em 66 jogos vencemos 42 empatamos 17 e perdemos apenas 7 vezes, Zico foi o nosso artilheiro na temporada com expressivos 39 gols.

No início do ano de 78, cedemos Zico, Toninho e o treinador Claudio Coutinho para a seleção que se preparava para a Copa da Argentina. Nosso início neste ano foi um pouco difícil e a oposição muito parecida com a atual. Saiu a bradar críticas a nova ordem rubro-negra, era comum em diversas Mídias vermos Hilton Santos, Hélio Maurício, Gilberto Cardoso Filho e outros acusarem a situação de incompetência, pois o time não estava ganhando. Depois da Copa, já no segundo semestre de 78 tivemos de volta o Zico, Toninho, Coutinho e ainda contratamos o experiente goleiro Raul. Fizemos um segundo semestre primoroso, vencemos torneios no exterior e ganhamos o carioca daquele ano, com o famoso gol de Rondinelli "o deus da raça".
O ano de 1979 foi simplesmente esplendoroso, ganhamos quase tudo, a oposição guardou as suas cornetas e se calou, não tinham mais bandeiras para desfraldar.
O então VP de Relações Externas Antonio Augusto D. de Abranches brada aos céus " A oposição do Flamengo não passa de um grupelho de velhos decrépitos "
Dentro em breve, esperamos que esta história possa se repetir, para isso, além da austeridade econômica, temos também que ter um time forte e vencedor no campo.

Certamente a cantilena dos velhinhos de hoje vai desaparecer, temos certeza disso...

 

Custa-se a crer

Infelizmente a politicagem rasteira e oportunista ainda toma conta do nosso Flamengo. Nesta semana surgiu uma grande oportunidade do clube se livrar de um "elefante branco" que se tornou a antiga concentração na Rua Jaime Silvado em São Conrado, muitos anos se passaram sem o uso da mesma. O prédio foi se degradando com o tempo, se o Flamengo quiser fazer uma reforma vai gastar em torno de 800 mil Reais, para continuar a não servir para nada. Surgiu então a situação de uma permuta do referido prédio, com treze salas comerciais, que renderiam a rubro-negro 49 mil Reais ao mês. A antiga concentração hoje vale três milhões e meio de Reais, enquanto as salas cerca de seis milhões e oitocentos mil de reais. Indiscutivelmente um grande negócio para o nosso clube, pois bem, a questão teria que passar por um dos conselhos do Flamengo, ser votada por eles, numa manobra espúria e sem nenhum espírito de beneficiar o clube, a oposição boicotou a reunião e não deu quórum para a realização da votação. Profundamente lamentável este episódio, que explica em muito a nossa atual situação, os interesses mesquinhos e politiqueiros estão muito acima das necessidades do C.R. do Flamengo...



Fla X Coritiba: Mais um jogo, mais uma decisão, mais uma partida  que teremos que pontuar, uma vitória seria o ideal nesta cruzada para sairmos da CONFUSÃO. Fora de casa, com o time desfalcado e improvisado. Nada de jogarmos com os olhos da mídia e sim com o pragmatismo que a situação está pedindo, muita marcação, muita vontade, valorização da posse de bola, sem rifa-la a todo instante. Como disse o Luxa: "Carecemos de qualidade para agredirmos o adversário" e "Jogamos por uma bola" Fechadinhos e saindo na boa...

 

Historinhas Rubro-Negras
 
Um dos grandes orgulhos de todos nós rubro-negros eram as nossas divisões base, CRAQUE O FLAMENGO FAZ EM CASA, realmente quantos grandes jogadores foram forjados dentro de nosso clube. Certamente nenhum clube brasileiro revelou tantos jogadores como o Flamengo. Podemos enumerar Zico, Tita, Leandro, Mozer, Sávio, Geraldo, Rondinelli, Adriano, Marcelinho Carioca, Leonardo, Aldair,  Zinho, Junior Baiano, Gerson, César Lemos, Dionísio, Rodrigues Neto, Athirson, Djalminha, Renato goleiro, J.César, Uri Geller, Adílio, Andrade, Carlinhos, Paulo Henrique,Carlos Alberto ponta direita, Zanata, Jayme de Almeida, L.Carlos tatu, Arilson, Zequinha, Mário Sérgio, Renato Augusto, Vitor, Figueiredo, Mozer, Gaúcho, Bebeto, Adalberto, Ze Carlos goleiro, Reinaldo, Gonçalves, Paulo Nunes, Rodrigo Mendes, Aloisio Chulapa, Juan, Felipe Melo, Alessandro Muri, Ibson, Felipe Gabriel,do início da década de 1960 para cá uma infinidade de craques, excelentes, bons e razoáveis jogadores, alguns fizeram história fora do Flamengo, a impaciência de parte da torcida e erros de avaliação dos nossos dirigentes fizeram que muitos fossem embora precocemente. De certo tempo para cá, nossa base está carente de novas revelações, hoje de concreto talvez somente o promissor zagueiro Samir possa se comparar aos aqui mencionados.

Nossa atual diretoria já detectou a decadência, está tomando providencias,tentando reformular o que não está dando certo. Uma nova ordem deve acontecer daqui em diante e em muito em breve. CRAQUE O FLAMENGO VOLTARÁ A FAZER EM CASA...

SRN


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.