| Futebol

Sobre um senhor do tempo

flameng - Sobre um senhor do tempo

Acho um tremenda falta de respeito ao futebol que algumas posições ganhem referências anacrônicas, não artísticas ou sem talento. Ao longo do tempo, mesmo com ótimas referências em nossa história, deixamos com que uma mentira fosse repetida durante muitas vezes, quase se tornando uma verdade.

O zagueiro paga pela repetição da ignorância e muitos acreditam que, para que o mesmo seja respeitado, basta que ele seja voluntarioso, moralizador, violento (ou viril, como absurdamente falam) e goste de fazer barulho e cara feia.

Juan é um dos últimos exemplares de uma classe que se aproxima da extinção a cada dia que passa. É possível que não tenhamos tão cedo alguém tão elegante e capaz em nossas linhas defensivas.

Grandes zagueiros não precisam de um calção sujo ao final de cada jogo. A antecipação tem mais valor que o carrinho, coisa de quem entende do tempo e de bola, tratando a redonda com o carinho que ela merece, mas compreendendo que a rebatida é recurso a ser utilizado apenas quando necessário.

Como disse meu amigo Marcão Beton, é uma pena acreditar que Deus possa ter envelhecido o Juan. Que em 300 oportunidades defendeu nossas cores e nossas redes.

De trato discreto e jogo sério, lembro dele ainda menino – e eu mais menino ainda – aprendendo com outro extra classe da primeira linha. Juan, que já tinha classe e técnica, bebeu na fonte da categoria e aprendeu MUITO com Gamarra. Fez seu nome em vermelho e preto e ganhou o mundo como zagueiro respeitado e de referência.

Ainda que alguns prefiram o rancor por sua volta ao Brasil sem nossas cores, eu entendo. O momento não era bom e o Flamengo… bem, vocês lembram bem como era o Flamengo.

Eu peço a Zico e aos Deuses de nosso futebol que deixem com que Juan encerre seu ciclo como está hoje. Conduzindo nosso time à nossa Gênese, a Glória. Que Juan ensine aos nossos jovens valores mais sobre a sabedoria do tempo de um grande zagueiro, mesmo que a injustiça do tempo consuma seu vigor a cada dia.

Que no dia 27 de setembro de 2017 possamos ver aquele menino da Gávea sendo o senhor que ergue a Copa do Brasil. Juan já é imortal em vermelho e preto, mas merece mais… e nós também!

Thigu Soares
Twitter: @thigusoares

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/08/sobre-um-senhor-do-tempo/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.