| Futebol

Sorte ou Competência?!

flameng - Sorte ou Competência?!

5 minutos de jogo, Rafael Silva marca, olha para a torcida do Mengo e faz o sinal da degola. Naquele momento ele fez exatamente o que o Flamengo precisava para reverter um resultado adverso. Everton empata com um golaço, que conta com um pouco de sorte, Jorge vira o jogo com outro golaço e Fernandinho, sim, Fernandinho vira o jogo com um chute que ele tinha tentado outras 247 vezes, mas desta vez vai pra dentro do gol. Sorte ou Competência?

44 minutos de jogo, a Ponte preta faz jogo duro, e o Flamengo busca a vitória desesperadamente, até que em uma jogada pela linha de fundo a bola sobra para Diego, que emenda uma bicicleta, a bola não pega em cheio mas é o suficiente para obrigar Aranha a dar um rebote, que Fernandinho, ele de novo, não desperdiça. Sorte ou Competência?

Jogo contra o Vitória, e Zé Love marca o primeiro gol da partida. No fim do primeiro tempo Pará faz um cruzamento perfeito, como se fora feito com as mãos, na cabeça dele, o agora talismã, Fernandinho marcar. A virada vem no segundo tempo com uma bela tabela entre Diego, e Gabriel. Ele mesmo, lembram? Sorte ou Competência?

Ah o futebol! Explicações? Como encontrar? Expliquem-me um time que fez um primeiro semestre pífio, com resultados e atuações vergonhosas, com um treinador que até então era visto como a boia jogada em meio a um mar revolto para um náufrago já quase perdendo as forças, se tornar esse time sólido cheio de confiança e tão regular que virou no segundo semestre. Sorte ou Competência?

Expliquem-me Gabriel, Fernandinho, Pará, Everton, Marcio Araújo? E decidam vocês mesmos: Sorte ou Competência?

Aquele algo que nos faltou contra o São Paulo, Fluminense, Botafogo no primeiro turno, seria sorte ou competência?

Aquele algo que nos sobrou em 2001 com uma bola no ângulo aos 43 do segundo tempo, ou em 2009 com uma cabeçada do Magro de aço, ou em 2013 com aquela bola de Elias contra o cruzeiro, seria sorte ou competência?

Dizem que a sorte acompanha a competência, e não posso deixar de concordar com isso. Apenas sorte não sustenta um time vencedor, a competência e o trabalho fazem um tripé tão cobiçado pelos times mundo afora, que definem os campeões dos demais. Porém a sorte pode não ser o mais importante, mas às vezes é o ponto diferencial.

Sorte de ver os melhores jogadores dos rivais se machucarem nos momentos mais importantes, ou sendo negociados enquanto a briga se intensifica. Competência de se manter na briga aguardando as derrapadas dos adversários e se preparar para manter seus principais jogadores até o fim do campeonato.

Para desespero dos adversários acho que encontramos os dois, a sorte de campeão e a competência que diferencia os que brigam até o fim dos que morrem na beira da praia. E assim o cheiro vai ficando cada vez mais forte.

Quarta-feira temos uma final. Vamos ganhar! Competência os dois times têm, mas acho que a sorte está do nosso lado. Vai que aquela bolinha marota sobra nos pés do Marcio Araújo aos 44 do segundo tempo… do jeito que está, pode comemorar, é caixa!

SRN!

Jerônimo Simeão Júnior

Gostou? Compartilhe, comente, critique! Ah! e se quiser saber mais sobre o Mengão segue lá no Twitter @JeronimoSJunior

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2016/09/sorte-ou-competencia/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.