Time do Fla celebra estreia de Julio Cesar: 'Goleiro de Copa do Mundo'

Time do Fla celebra estreia de Julio Cesar: 'Goleiro de Copa do Mundo'

É oficial: Julio Cesar será o titular do Flamengo diante do Boavista, nesta quarta, pela Taça Rio. O goleiro escolheu encerrar a carreira no clube que o revelou e do qual é torcedor e terá sua primeira oportunidade com o técnico Paulo César Carpegiani. A partida, mesmo antes de começar, já estará marcada na história. 

Para os companheiros de elenco, a notícia foi recebida com empolgação.

- É gratificante jogar ao lado de grandes jogadores. Foi o que sempre sonhei. Juan, Diego, agora o Julio Cesar. É um goleiro de Copa do Mundo e, agora, o vejo treinando todos os dias com um sorriso no rosto - comentou Renê.

A passagem de Julio Cesar pelo Flamengo em 2018. O contrato do camisa 12 é válido até 28 de abril. Segundo Renê, que está aproveitando os momentos ao lado do companheiro, o experiente está desfrutando ao máximo no dia a dia.

- A felicidade é o que mais se percebe nele. Um cara brincalhão e com quem aprendemos muito. Espero que tenha um fim de carreira muito feliz conosco.

Confira outras respostas de Renê, lateral-esquerdo do Flamengo:

1. Qual a expectativa para esse reencontro com o Boavista, rival na final da TG?

Boavista tem jogadores que atuaram em clubes de grandeza maior. Vimos que foi complicada a final. No segundo tempo colocamos o ritmo. É trabalhar em cima daquele segundo tempo.

2. Você vem sendo titular com Carpegiani. Com qual espírito entra nessa partida, levando em conta que o Flamengo já está na semifinal do Carioca?

Todos os jogos são decisivos. Em todos se aprende alguma coisa. Temos dois jogos até o Emelec. Tem que pensar jogo a jogo. Trabalha e ver como podemos melhorar para chegar diante do Emelec.

3. Alguns jogadores lamentaram o fato de não ter uma casa recentemente. Como você avalia essa situação de sempre jogar em estádios diferentes?

A gente estava com a nossa casa, com a Ilha. Infelizmente aconteceu esse incidente. Jogamos clássico na casa do adversário. Dificultou, eles se sentindo em casa. Se tivéssemos um lugar fixo para jogar ajudaria bastante. Diego foi feliz no que falou.

4. O que mais mudou para vocês, laterais, desde a chegada de Carpegiani em relação a 2017?

Acredito que a gente vem fazendo um bom trabalho, nós laterais. O professor Paulo pede que a gente segure ali atrás. Não podemos ficar passando toda hora, tem que ajuda mais por trás. 'Sei que se cobra muito dos laterais. Mas o princípio é que primeiro você defende, depois você ataca. Ainda mais no esquema que professor Paulo pede'