| Futebol

O TÍTULO DO ANO

A Base Está Montada

Amigos rubro-negros, para mim já ganhamos um título no ano e não foi o Estadual, ou a Copa do Brasil nem o Brasileirão.

Para mim o título do ano é o elenco que conseguimos formar. Lógico que levantar uma taça sempre tem um gosto especial, mas deixando a emoção de lado e falando com a razão, ganhar um título sem ter um elenco acaba sendo uma obra do acaso. Como exemplo, cito o título da Copa do Brasil em 2013 que nos classificou para a Taça Libertadores em 2014, na qual fomos eliminados na primeira fase justamente por não ter um elenco que imaginávamos ter.

Com certeza, alguns destes jogadores do nosso atual elenco não são unanimidade entre nós torcedores, mas em relação aos elencos dos últimos anos e em relação ao elenco dos demais clubes posso afirmar que nosso elenco é de primeiro escalão.

Prova do que falo é nosso desempenho nos 17 jogos que disputamos com o elenco atual, após a estreia do Guerrero contra o Inter em Porto Alegre. Nestes 17 jogos, desconsiderando o jogo contra o Corinthians que não pudemos escalar nem Guerrero nem Sheik, obtivemos 67% dos pontos disputados. Desempenho de líder do campeonato.

Lógico que se pegarmos um ou outro jogador podemos até achar que não estão no nível do Flamengo, mas quais seriam outras opções acessíveis no mercado? Como exemplo, a lateral direita : Pará e Ayrton estão longe de serem meus laterais preferidos, mas quais os outros laterais poderíamos trazer?

Embora seja um elenco forte, temos ainda algumas carências. Entre elas, seria um zagueiro que jogue pela esquerda para a reserva do Samir, um lateral-esquerdo para a reserva do Jorge e um cabeça-de-área mais marcador.

No elenco atual, pelas redes sociais observo uma maior insatisfação sobre alguns jogadores. Por não concordar com estas críticas, faço a seguir minha avaliação destes jogadores.

SAMIR

Para mim nosso melhor zagueiro e uma grande promessa de zagueiro no Brasil. Com apenas 20 anos (05/dez/1994) é titular absoluto há dois anos do time principal do Flamengo.

Se não fossem as seguidas contusões, poderia estar ao menos na seleção olímpica.

Isto não significa que não precisa melhorar em alguns aspectos. Até pela pouca idade, tem muito o que evoluir, principalmente no aspecto físico e na colocação das bolas áreas. Por ter praticamente pulado do sub-17 para o profissional, Samir tem um problema na formação muscular, causa-raiz de suas seguidas contusões. Após esta última, apesar de já recuperado, Cristóvão optou por segurá-lo um pouco mais para justamente fazer um trabalho de fortalecimento muscular. Nas bolas no alto, por ser alto (1,88m) Samir deve se posicionar a frente do atacante. Marcá-lo por trás, faxz com que sempre esteja agarrando o atacante adversário em lances que o juiz poderia até ter marcado pênalti.

MÁRCIO ARAÚJO

Nosso motorzinho. Pelas suas características de conduzir muito a bola, não rende bem quando joga mais à frente. Porém, como primeiro ou mesmo segundo volante, consegue render muito bem.

Tem um bom passe, relativamente para quem joga nestas posições, e boa mobilidade na marcação, atributos importantes para volante. Sua principal deficiência é a baixa estatura, o que prejudica a formação defensiva nas bolas paradas.

CANTEROS

Não é craque, pois se fosse estaria na Europa, porém um jogador muito bom, bem acima da média dos nossos volantes.

Não se trata daquele jogador que corre com a bola. É um típico jogador argentino, de passes curtos e que gosta de tabelas e triangulações.

Caiu de rendimento com a saída do Léo Moura, com quem fazia uma boa pelo lado direito. Voltou a subir com a chegada do Alan Patrick com quem consegue dialogar na chegada da bola ao ataque.

Temos a percepção de que erra muitos passes e erra mesmo, mas seus passes em geral são verticais o que aumento o risco de erro.

GUERRERO

Confesso que não entendo a já impaciência de nossa torcida com o Guerrero, alguns pedindo inclusive a titularidade do Kayke.

A exemplo do que escrevi sobre Canteros, Guerrero também não é um craque extra-classe, mas está muito acima da media. Na minha visão três coisas o estão prejudicando : a recente contusão que tirou o ritmo de jogo; a marcação desleal que tem sofrido, com a complacência dos nossos juízes; e o esquema com dois pontas abertos, fazendo com que ele fique encaixotado entre os dois zagueiros adversários. No esquema do Cristóvão, com o Everton mais centralizado, Guerrero e Shiek tinham liberdade de se deslocar por qualquer posição na frente.

Bem, falei especificamente destes quatro por entender que são jogadores importantes para o nosso time. Outros que são criticados até concordo, mas todos tem potencial de melhora, inclusive Marcelo Cirino.

O mais importante para conseguirmos com este elenco montar um grande time é continuidade no trabalho, mantendo-se esta base de elenco e, principalmente, o técnico. Oswaldo Oliveira vai errar como todos errariam, mas é fundamental que tenha tempo e tranquilidade de trabalhar.

Mantidas então estas peças, com certeza disputaremos todos os títulos em 2016 e definitivamente entraremos numa nova era para o nosso clube com a finanças controladas e um time bastante competitivo.

 

Saudações rubro-negras


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.