| Futebol

Torcida ajuda a afastar o Flamengo da confusão e briga por melhor média

Clube chega a oitavo jogo seguido com público acima de 30 mil como mandante e tem quase 35 mil por jogo no Maracanã. Corinthians e São Paulo lideram as estatísticas

Anjinho, Maracanã, Flamengo (Foto: Cahê Mota)Torcida faz a festa na vitória contra o Cruzeiro (Foto: Cahê Mota)

No Dia das Crianças, a tarde foi de festa para rubro-negros de todas as idades no Rio de Janeiro. Com uma vitória por 3 a 0, o Flamengo despachou o líder Cruzeiro, pela 28ª rodada do Brasileirão, abriu sete pontos de diferença para zona da confusão e recompensou uma torcida que tem sido fiel nos jogos no Maracanã. O jogo com os mineiros foi o oitavo consecutivo com público acima de 30 mil no estádio, e manteve os flamenguistas na disputa pelo título simbólico de melhor torcida da competição.

Com direito a "olé" e cantoria durante os 90 minutos, os 36.645 pagantes da partida com o Cruzeiro mantiveram o Flamengo na terceira colocação na média de público no Brasileirão. Os cariocas estão atrás de Corinthians e São Paulo, seja em números absolutos ou como mandante. Pesa contra os rubro-negros, porém, um fator: a obrigação de mandar partidas fora do Maracanã antes e depois da Copa do Mundo, o que reduziu bastante a estatística.

Maracanã, Flamengo (Foto: Cahê Mota)Vitória de domingo registrou o oitavo jogo consecutivo com público acima de 30 mil no estádio (Foto: Cahê Mota)

No momento, o Flamengo é o terceiro melhor mandante, com média de 27.727 torcedores por jogo, atrás do Corinthians, com 29.328, e do São Paulo, 28.277. Contando todas as partidas na competição, o Rubro-Negro se mantém no pódio, com 24.008 em disputa acirrada, mas os são-paulinos ultrapassam os corintianos: 24.677 contra 24.128. Contando apenas o Maracanã, por outro lado, o time carioca teria vantagem sobre os rivais: média de 34.893, em dez partidas.

Das quatro vezes em que o Fla jogou fora do Maracanã, apenas a primeira foi por vontade própria: diante do Goiás, no Mané Garrincha, em Brasília, pela primeira rodada, com público de 19.012 pagantes. Já as partidas com Bahia (Macaé), Figueirense (Morumbi) e Atlético-PR (Macaé) aconteceram em campo alternativos porque o Maracanã estava em poder da Fifa. Coincidentemente, estes foram os jogos com menor presença de torcedores: 9.614, 4.577 e 6.034, respectivamente.

Anjinho, Maracanã, Flamengo (Foto: Cahê Mota)No dia das crianças, Anjinho faz a festa no Maraca (Foto: Cahê Mota)

No retorno ao estádio, no clássico com o Botafogo, o Flamengo ocupava a última colocação na tabela e a diretoria reduziu o valor dos ingressos, que passaram a ter valor cheio de R$ 40 atrás dos gols e R$ 60 no setor Leste. Deu certo, e o 1 a 0 no clássico foi visto por 43.412 pagantes. 

Com este preço, o Rubro-Negro chegou a bater o recorde da competição, com 51.858 na derrota para o Grêmio (a marca foi superada depois por São Paulo x Cruzeiro e Cruzeiro x Inter), mas acabou causando polêmica ao anunciar um reajuste para o compromisso seguinte, com o Corinthians. Não por acaso, este foi o jogo com menor público como mandante depois da Copa: 32.400.

Diante da repercussão negativa do aumento, o presidente Eduardo Bandeira de Mello anunciou o retorno dos preços promocionais e garantiu que o setor Norte será mantido até o fim do Brasileirão por R$ 40 (integral). Com este valor, o Fla empatou com o Flu, perdeu para o Santos e reencontrou a vitória diante do Cruzeiro, em partida com ações especiais pelo Dia das Crianças.

Tanto o consórcio que administra o Maracanã quanto patrocinadores do Flamengo deram atenção especial ao torcedor mirim que esteve no estádio. Ações para entretenimento se misturaram a homenagens, como o anúncio da escalação rubro-negra com desenho animado e a presença de jovens como locutores oficiais do estádio. No fim, o programa de domingo foi divertido para flamenguistas de todas as idades.

placar luxemburgo Maracanã, Flamengo (Foto: Cahê Mota)No dia das crianças, a apresentação no telão foi feita com desenhos dos jogadores e técnico (Foto: Cahê Mota)





Com o 3 a 0, o Flamengo chegou aos 37 pontos, na décima colocação, se afastando mais da zona da confusão do Brasileirão. Faltando dez rodadas para o fim do campeonato, porém, os rubro-negros ainda têm, sim, pelo que lutar, e o posto de torcida com maior média de público segue em aberto. 

Domingo, o compromisso é fora de casa, contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada, enquanto o retorno ao Maracanã acontece no dia 22, diante do Internacional, pela 30ª rodada. Além deste, o Rubro-Negro fará outros quatro jogos no Rio de Janeiro até o fim da competição: Chapecoense, Coritiba, Criciúma e Vitória.

Público pagante do Flamengo no Maracanã:

Palmeiras - 16.318
São Paulo - 19.871
Botafogo - 43.412
Sport - 35.583
Atlético-MG - 37.726
Grêmio - 51.858
Corinthians - 32.400
Fluminense - 37.918
Santos - 37.204
Cruzeiro - 36.645

Média: 34.893

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.