Torcida do Flamengo volta a protestar com faixar no Ninho

Torcida do Flamengo volta a protestar com faixar no Ninho

O clima no Flamengo segue ruim. Na tarde desta sexta-feira, torcedores colocaram duas faixas de protesto contra diretoria e jogadores. Além disso, a revolta cresceu ainda mais depois de divulgada em reunião do Conselho, na quinta-feira pela noite, que o clube pagou cerca de R$ 10 milhões em premiações pelos resultados alcançados na temporada passada. Vale ressaltar que o único título do Rubro-Negro em 2017 foi o Campeonato Carioca, com dois vices, Copa do Brasil e Copa Sul-Americana, eliminação na fase de grupos na Libertadores e o sexto lugar no Brasileiro.

A faixa chamava o presidente Eduardo Bandeira de Mello de "banana", algo que tem se tornado rotineiro nas críticas recentes ao mandatário do Rubro-Negro. A outra faixa fazia uma indagação sobre a premiação da temporada passada. 

Além disso, no caminho para a entrada do Centro de Treinamento os torcedores jogaram pipocas a cascas de banana no chão. Não houve violência e as faixas foram retiradas por funcionários do clube, em seguida.

No desembarque da equipe, na quinta-feira, após o empate com o Santa Fe, na Colômbia, cerca de 15 torcedores foram recepcionar a equipe no Aeroporto do Galeão, com muitas vaias e xingamentos. Os torcedores bateram na lataria do ônibus dos atletas, que passaram sem falar com a imprensa.