| Futebol

Trabalhar o lado psicológico e saber lidar com Diego: as missões de Rueda

Jornalistas ouvidos pelo LANCE! entendem que treinador colombiano precisa trabalham muito para evitar cenário de terra arrasada. Brasileirão passa a ser o foco

flameng - Trabalhar o lado psicológico e saber lidar com Diego: as missões de Rueda

A perda do título da Copa do Brasil para o Cruzeiro foi um duro golpe para o Flamengo, que esperava erguer o caneco, se garantir automaticamente na próxima Copa Libertadores e viver um fim de ano tranquilo. A partir de agora, a reta final do Brasileirão se tornou fundamental, principalmente para que o time possa assegurar a vaga no torneio continental. Além disso, a Copa Sul-Americana é tratada como uma oportunidade de título, que não pode ser esquecida. Ouvidos pelo LANCE!, jornalistas entendem, porém, que o técnico Reinaldo Rueda vai precisar agir em duas frentes para ter sucesso: trabalhar o psicológico do elenco e encontrar uma maneira para resolver a queda de produção do meia Diego, que desperdiçou seu pênalti na disputa com a Raposa.

- O Flamengo vai precisar fazer o que poucos clubes no Brasil fazem: trabalhar o emocional. Queria muito um título que não veio, mas agora vai ter que manter foco no Brasileirão para retornar para a Libertadores. Focar no presente e encarar cada jogo como uma decisão - analisou João Carlos Assumpção, blogueiro e colunista do LANCE!

Para Leonardo Martins, editor do LANCE!, o curto intervalo de tempo entre os jogos torna ainda mais importante a recuperação psicológica do Flamengo.

- O Flamengo não pode ficar chorando a perda do título da Copa do Brasil, o tempo é curto e as 'finais' (Brasileiro e Sul-Americana) estão aí. O clube precisa trabalhar o psicológico do elenco e virar a chave, focando na briga por uma vaga no G4 do Brasileiro, ficar no limite do G6 é bem perigoso. Além disso, a Sul-Americana virou uma espécie de consolo para fechar o ano em paz com a torcida, e um título internacional não pode ser ignorado. Eliminar o rival Fluminense também pode aumentar o astral da equipe - disse o editor.

Diego mais vilão do que Muralha?

Se a torcida escolheu o goleiro Alex Muralha como o vilão na perda do título da Copa do Brasil, na visão dos especialistas, Rueda vai encontrar trabalho é para saber lidar com Diego. Mesmo convocado pelo técnico Tite para a Seleção Brasileira, o jogador vem caindo de produção.

- Nessas horas a torcida costuma escolher um culpado pelo ocorrido, mas é preciso ter calma e seguir apoiando na reta final de temporada. A unanimidade fica por conta de Muralha, que não deve ser mais utilizado por Rueda, o goleiro não tem mais clima. Em duas semanas o Brasileiro para por conta das Eliminatórias, e o comandante precisa encontrar alternativas táticas. Diego estará com a Seleção e essa é a chance de dar uma atenção especial a Everton Ribeiro - disse Leonardo Martins.

Eduardo Tironi, blogueiro e colunista do LANCE!, também tocou no tema "Diego".

- Não mudaria muito o time. Agora o Flamengo precisa procurar fazer o melhor fim de Campeonato Brasileiro possível e tentar o título da Sul-Americana. Mas o Rueda terá que decidir algumas questões importantes: Diego ou Everton Ribeiro? Berrío é titular absoluto? - analisou o blogueiro.

Já João Carlos Assumpção saiu em defesa de Muralha.

- Em relação ao time lamento o que estão fazendo com o Muralha. Uma sacanagem. Não encontro outro termo. Foi escolhido vilão antes mesmo de o jogo começar, o que é lamentável.Se fosse ele pediria para trocar de ares. Sobre outros, Diego, que começou muito bem a temporada, caiu de produção e não sei se deve continuar como titular. Está devendo bastante. Inclusive como líder, que deveria ser - disse Janca.

Fonte: http://www.lance.com.br/flamengo/trabalhar-lado-psicologico-saber-lidar-com-diego-missoes-rueda.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.