| Futebol

Traçando nova rota – Replanejando 2017

flameng - Traçando nova rota – Replanejando 2017

“Traçando nova rota”. É assim que a voz do GPS completa a indicação quando passamos da entrada que ela preparou para nós. O caminho que o GPS indica ignora uma série de percalços que podem ocorrer na via que temos de seguir. O Flamengo foi fechado.
Sabe quando você está no viaduto de entrada da ponte e por um descuido, uma fechada, desconhecimento, entra à direita, ao invés da esquerda, partindo do ponto que o seu objetivo é a avenida Brasil? Agora, meu amigo, você pode gritar, xingar, chorar. Nada disso mudará o fato que terás de percorrer toda a ponte Rio-Niteroi para voltar ao seu caminho. Curioso o fato de que tens de percorrer na ida, até depois do pedágio, e a volta toda, até a avenida Brasil. Turno e returno.
Ninguém aqui deseja minimizar o que aconteceu. Relativizar o vexame também é um péssimo negócio. Mas, assim como o motorista não pode brigar e retornar ao caminho por alguma bandalha (diga-se de passagem, lembra um certo time que voltou através de subterfúgios jurídicos em campeonatos brasílicos), nós também teremos que seguir a via que leva de volta à libertadores.
E temos três oportunidades. Hoje mesmo, faremos o jogo de volta da Copa do Brasil e então mais seis jogos até o título e a vaga. Ninguém falou que vai ser uma sopa, mas quem disse que tem que ser? Note que retraçar a rota para a libertadores, mudou minha opinião sobre como jogar a competição. Hoje, ela se tornou bem interessante.
Outro atalho, que é o meu preferido, é a Sulamericana. O campeão ganha dinheiro. O campeão ganha vaga. Mais relevante, o campeão eleva seu status na conmebol. Lembrem-se que ficamos no pote três no sorteio dos grupos e isso acabou dificultando um pouco a nossa vida. Claro que os resultados fora de casa não foram bons, mas fossem no mata a mata, teríamos passado em todos. Flamengo, dê prioridade a esta competição.
O caminho mais óbvio é o campeonato brasileiro. Há seis vagas e o Flamengo precisa levar a competição a sério, porque a pressão é grande para conquistá-la. Restam trinta e seis rodadas e temos que dar uma resposta à nossa torcida.
Para isso, seria ótimo se as contratações viessem. Everton Ribeiro cairia muito bem em nossa equipe. Fazendo coro com meu confrade Jerônimo Jr, Diego Alves e Miranda mudariam completamente​ a nossa equipe, que já é boa, não se engane. Ok se eles não quiserem vir, mas que, de fato, o Flamengo faça a sua parte e tente.
Dir-vos-ei, com a licença à mesóclise, marca registrada de Fábio Monken, que me foi prometido títulos. Está na hora de recebê-los. Afinal, o nome da chapa era “Flamengo campeão do mundo”.

Anderson Alves, o otimista.
Follow @alvesotimista

Fonte: http://colunadoflamengo.com/2017/05/tracando-nova-rota-replanejando-2017/

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.