| Futebol

Três duelos em menos de um mês: Fla e Figueira terão confrontos decisivos

Rubro-Negro e Alvinegro vão se enfrentar pela Sul-Americana e também no Brasileiro

flameng - Três duelos em menos de um mês: Fla e Figueira terão confrontos decisivos

Flamengo e Figueirense se enfrentam na noite desta quarta-feira, pelo jogo de ida da primeira fase da Copa Sul-Americana, às 21h45, no Estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis (SC). Num período de menos de um mês, os rivais vão duelar três vezes e todos estas partidas serão decisivas.

Depois desta quarta-feira, o próximo desafio será no dia 31, no jogo de volta da Sul-Americana, no Estádio Kleber Andrade, em Cariacica. Por fim, no dia 18 de setembro, haverá o último confronto entre estes times, já pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro. 

Apesar do Figueira estar na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro, o lateral-direito Pará espera um jogo complicado em Santa Catarina.

- Espero que possamos fazer um grande jogo contra o Figueirense. Eles estão mal no Brasileirão, mas é uma outra competição agora. Tenho certeza que farão de tudo para nos vencer. Precisamos ter foco total nessa partida - disse o defensor do Flamengo.

FIGUEIRA EM MOMENTO COMPLICADO

O Figueirense chega para o primeiro duelo contra o Flamengo em um momento complicado na temporada. A derrota para o Cruzeiro, no último domingo, fez o time ingressar na zona do rebaixamento do Campeonato Brasileiro e resultou na saída do técnico Argel Fucks, o terceiro a comandar o time na temporada – Hudson Coutinho e Vinícius Eutrópio foram outros. Quem comandará o time contra o Rubro-Negro carioca nesta quarta será o Tuca Guimarães, auxiliar técnico do clube. A missão do Figueira é mostrar um bom futebol para ganhar fôlego e reagir no ano.

A expectativa é que Tuca Guimarães, que pode até ser efetivado no comando do time para a sequência da temporada, escale forma máxima no Figueirense, com Carlos Alberto mantido entre os titulares e Rafael Moura, artilheiro do time na temporada (nove gols), de referência no ataque.

– Não é hora de vaidade, individualismo, temos que pensar no clube. É o maior motivo que estamos aqui, é trabalhar para o Figueirense. Não podemos poupar esforços e nem tempo, energia do que for melhor, todo mundo tem que se doar um pouquinho mais, precisamos de força e vibração boar – destacou superintendente de futebol Cleber Giglio, em entrevista coletiva.

Fonte: http://www.lance.com.br/flamengo/figueirense-sul-americana.html

Comentar pelo Facebook

Leia também


Comentar pelo Site

Nenhum Comentário
Seja o primeiro a comentar essa notícia.