Varejão celebra vitória e presença da torcida: "A Nação é diferente"

Varejão celebra vitória e presença da torcida: "A Nação é diferente"
Em sua terceira partida com o Manto Sagrado, Anderson Varejão anotou 15 pontos e ajudou o Flamengo a vencer o Joinville, nesta terça-feira (6), por 91 a 81 no ginásio Centreventos Cau Hansen. Após o confronto, o ala-pivô falou ao site oficial sobre o jogo, além de exaltar a presença e apoio da Nação.

"Foi um jogo disputado no início ao fim, sabíamos que seria desta forma. Tivemos altos e baixos durante a partida, o Joinville teve boa atuação, foi forte, físico. Conseguimos a diferença no início do duelo e conseguimos mantê-la. Eles encostaram em um momento, mas tivemos tranquilidade para trabalhar a bola e vencer", disse Anderson.

Retornando aos poucos às quadras, Anderson Varejão comentou sobre sua atuação e o processo de adaptação. "Me senti bem. Ainda falta muito ritmo, pois às vezes estou em quadra e vejo isso, parece que falta alguma coisa. É normal, pois foi muito tempo sem jogar. Pouco a pouco vou conseguindo com partidas e treinos. O importante é conseguirmos mais uma vitória", afirmou.

Sempre presente, a torcida rubro-negra cantou e apoiou o Flamengo do início ao fim do confronto, sendo fundamental na vitória. "A presença da torcida foi ótima. O Mengão é diferente, a Nação é diferente e sabemos disso. Só temos que agradecer pelo suporte e carinho aonde quer que a gente vá", completou.

O próximo adversário rubro-negro será o Caxias do Sul. A partida está marcada para quinta-feira (8), às 20h30, no Ginásio do Sesi.

As equipes de basquete do Clube de Regatas do Flamengo contam com recursos de seus patrocinadores – thinkseg, Estácio, AmBev, Rede D’or, IRB Brasil RE, CSN, Brasil Plural, EY – via Lei de Incentivo Federal/Ministério do Esporte (IR) e Lei de Incentivo Estadual/Secretaria de Estado de Esporte, Lazer e Juventude (Seelje) do Rio de Janeiro, além de apoio do Comitê Brasileiro de Clubes (CBC) proveniente da descentralização de recursos oriundos da Lei Pelé. O Projeto Anjo da Guarda Rubro-Negro, de transferência fiscal de pessoa física, beneficia todas as modalidades olímpicas do Mais Querido.